Vacinação contra aftosa termina na terça-feira, dia 31

Agronegócio

Vacinação contra aftosa termina na terça-feira, dia 31

Até dia 31 casas agropecuárias podem vender doses da vacina
Por:
1587 acessos
Termina na terça-feira, dia 31, a campanha de vacinação contra a febre aftosa. Estado de São Paulo está há 15 anos sem a doença. Pecuaristas precisam imunizar animais de 0 a 2 anos. Doses da vacina podem ser adquiridas em casas agropecuárias, preço médio é de R$ 1,40.


Declaração de imunização do rebanho tem que ser apresentada no Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) até o dia 7 de junho. Entretanto, vacinas só poderão ser compradas até dia 31. Após esta data, produtor conseguirá comprar a dose, porém necessitará, antes, solicitar autorização para o EDA e justificar o atraso da aplicação.

Multa para quem não vacinar é de cinco Ufesps por animal, o que corresponde a R$ 87,25. Já para quem deixar de declarar, o valor da pena é de três Ufesps, o equivalente a R$ 52,35.

Conforme informações da médica veterinária do EDA de Marília, Edna Aparecida Menegucci Scachetti, órgão não possui levantamento prévio da imunização. Escritório é responsável por Marília e outros 12 municípios (Garça, Fernão, Gália, Alvinlândia, Lupércio, Álvaro de Carvalho, Oriente, Pompéia, Quintana, Oscar Bressane e Ocauçu).


Nestas 13 cidades rebanho de 0 a 2 anos corresponde 185.708 bovinos e 2.645 bubalinos, totalizando 188.353 animais.

“Além de vacinar, pecuarista precisa comunicar a imunização no EDA”, lembra a médica. Sede do escritório regional de defesa fica na rua Santa Helena, n.º 436.

Apesar de livres da imunização, pecuaristas precisarão comunicar ao EDA quantidade de equinos, suínos, ovinos ou caprinos que existem em suas propriedades rurais.

O pecuarista Wilson Borgheti, que possui propriedade em Marília, optou pela imunização na primeira quinzena do mês. “Como o clima estava estável, sem chuvas, agilizei a vacinação para evitar possíveis contratempos se deixasse para depois”. Ele aplicou a dose em aproximadamente 400 animais na faixa etária exigida.

As lojas de produtos agropecuários de Marília ainda possuem lotes da dose à venda e, conforme observa Fábio de Souza, que trabalha como vendedor em uma delas, a procura começou a diminuir nesta semana. “Os volumes de doses foram vendidos em maior quantidade nas duas primeiras semanas de maio”, detalha. Pecuaristas encontram frascos com 10 doses ou com 50 doses. Cada dose da vacina custa, em média, R$ 1,40.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink