Valtra lança trator com motor flex

Agronegócio

Valtra lança trator com motor flex

Pro­pos­ta é subs­ti­tuir até 70% do die­sel pe­lo eta­nol
Por:
1197 acessos

O primeiro trator com motor flex - movido a óleo diesel e etanol - chega ao mercado no próximo ano. O lançamento é do grupo AGCO Sisu Power, controlador da marca Valtra, é destinado ao setor sucroalcooleiro. O motor ainda está em fase de projeto, mas a proposta é atingir até 70% de substituição do diesel pelo etanol (álcool hidratado). O motor será testado no modelo BH180, indicado para este segmento. Embora ainda o veículo não tenha todas as especificações técnicas definidas, a potência será de 180 cavalos. A primeira demonstração do motor flex ocorreu na semana passada em São Paulo.

O gerente de produtos da AGCO Sisu Power, Leandro Carvalho, explica que em todos os motores poderá ser feita a mistura de 50% de diesel ou biodiesel mais 50% de etanol. No entanto, todos os motores funcionarão também somente com óleo diesel. ""A expectativa de comercialização é boa, esperamos atender a demanda de usineiros em todo o País. Já somos líderes neste mercado e a idéia é fidelizar ainda mais nossos clientes no setor"", afirma. A perspectiva de lançamento é no segundo semestre do próximo ano e ainda não foi definida faixa de preços.

A companhia iniciou as pesquisas por máquinas mais eficientes e menos poluentes em 2001. Este projeto especificamente é desenvolvido desde outubro do ano passado e consumiu investimentos de cerca de R$ 250 mil. ""O motor será lançado para o setor sucroalcooleiro porque eles têm acesso ao álcool mais barato"", afirma Hans Wagner, diretor da concessionária Tork - representante Valtra em Londrina. No entanto, ele avalia que o modelo é vantajoso para todos os agricultores cooperados, uma vez que eles podem conseguir álcool mais barato diretamente nas cooperativas. ""Vai beneficiar 90% dos agricultores da região"", salienta.

Wagner também avalia que o novo motor flex irá revolucionar o mercado nacional de tratores. ""É uma grande novidade para 2010, principalmente, em um segmento que não apresenta novidades há muito tempo. Será bom para os agricultores e para o meio-ambiente"", salienta. Segundo ele, as destilarias que optarem pelo novo modelo conseguirão ter um retorno pelo investimento em quatro meses. ""O trator já vai se pagar com mil horas de uso e as usinas chegam a utilizar o trator durante 4 mil horas em um ano"", explica.

A sua expectativa é que no primeiro momento as vendas cresçam 20% na concessionária. Atualmente, são 11 modelos com motores que variam de 80 a 200 cavalos de potência. ""Aqui na região somos líderes do mercado no segmento sucroalcooleiro, no geral ocupamos a segunda colocação devido ao programa do governo do Estado que só financia tratores de uma outra montadora paranaense"", diz.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink