Venda de soja em ritmo lento no RS

Agronegócio

Venda de soja em ritmo lento no RS

Sojicultores gaúchos venderam 4% da safra 2011/2012
Por:
3342 acessos
Se na produção de soja o Estado desempenhou protagonismo na safra 2010/11, o mesmo não se reflete na comercialização antecipada da oleaginosa. Conforme levantamento da AgRural, a falta de tradição do Rio Grande do Sul na modalidade fez com que, até agora, os sojicultores gaúchos vendessem 4% da safra 2011/2012, com ofertas de R$ 52,50 no Porto de Rio Grande, para entrega em abril e maio. O percentual é menor que os 5% registrados no mesmo período do ciclo anterior. Normalmente, os produtores gaúchos fazem aquisição de insumos com capital próprio e crédito oficial.

Segundo o consultor Fernando Muraro, da AgRural, o auge das vendas acontecerá em março de 2012, quando as operações deverão girar em torno de 20%.

Em nível nacional, 15% da produção da próxima temporada, que começa a ser plantada no final de setembro, já estão negociados. No ano passado, a comercialização da safra 2010/11, que já havia sido considerada acelerada, só chegou a esse patamar em agosto. As cotações estão cerca de 30% mais elevadas que as registradas um ano atrás. "Os bons preços da soja no mercado internacional tornam a relação de troca favorável", avalia Muraro. Mato Grosso lidera as vendas antecipadas, com 25% da safra futura já comprometida. Em seguida, vem Goiás (18%), Bahia (15%), Maranhão (10%) e Mato Grosso do Sul, com 8%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink