Venda soja no Dólar atual para os próximos 3 anos
CI
Imagem: Pixabay
DÓLAR EM QUEDA

Venda soja no Dólar atual para os próximos 3 anos

Maiores instituições financeiras projetam câmbio a R$ 4,80 no final de 2023
Por: -Leonardo Gottems

Na avaliação da equipe de analistas da T&F Consultoria Agroeconômica, agora é o momento de “fixar o dólar dos próximos 3 anos”. “Não se trata de um movimento especulativo, mas de uma cobertura efetiva em que você pode garantir este Dólar nas transações futuras de sua empresa”, explicam os especialistas.

“Mas, também não é fazer a operação e largar mão: tem que acompanhar diariamente as oscilações para adaptar ou até sair da posição se ela passar a não ser mais vantajosa. É uma espécie de seguro de preço, que você faz a longo prazo”, explicam os analistas da T&F.

De acordo com eles, o Dólar é “o termômetro da economia e ninguém, em sã consciência, sabe como ela se comportará nos próximos dois anos, principalmente depois das transformações geopolíticas e geoeconômicas provocadas pela pandemia do Covid-19. Mas, os administradores das economias de países e grandes empresas precisam projetar necessariamente um cenário para os próximos anos, adaptando-os, depois, à medida que os fatores que os influenciam vão mudando”.

Por isso, os executivos das 100 maiores empresas financeiras do país, consultados semanalmente pelo Banco Central do Brasil, fazem suas projeções baseadas em dados matemáticos. Assim, projetam vários índices econômicos e financeiros para os próximos três anos, além do atual. A média destas projeções é divulgada todas as segundas-feiras pelo “Relatório Focus”.

“E o que diz este relatório nesta segunda-feira sobre a média dos palpites dos 100 maiores executivos financeiros do país? Eles projetam o dólar, que atualmente está a R$ 5,35, a R$ 5,20 no final de 2020, R$ 5,00 no final de 2021, R$ 4,85 no final de 2022 e R$ 4,80 no final de 2023. E a quanto está o dólar hoje na B3, o mercado futuro de São Paulo para dezembro de 2021, dezembro de 2022 e dezembro de 2023? Veja o comparativo na tabela abaixo”, concluem os analistas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink