Via fluvial de escoamento em MT promete velocidade e redução de custos no transporte
CI
Agronegócio

Via fluvial de escoamento em MT promete velocidade e redução de custos no transporte

Modal deve beneficiar mais de 15 cidades do estado
Por:
Modal deve beneficiar mais de 15 cidades do estado
 
O escoamento da produção de Mato Grosso pelo rio Paraguai é de 25% a 30% mais barato se comparado ao transporte rodoviário. A alternativa de modal faz parte de uma proposta do Movimento Pró-Logística para o estado. Com este modal, o transporte da produção rural regional ganhará mais velocidade para chegar aos portos brasileiros.

O diretor executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz Ferreira, explica que com este novo trajeto mais de 15 cidades do mato-grossenses serão beneficiadas. "Com a Ecovia vai ficar mais barato e mais rápido fazer o escoamento da produção. Algumas cidades, como Tangará da Serra e Diamantino, serão beneficiadas porque o custo de transporte vai diminuir para os produtores".

Para mostrar a importância da Ecovia Paraguai, o Movimento desenvolve o Projeto Estradeiro na rota hídrica do rio Paraguai. Esta fase do programa começou na última quinta-feira (2), saindo de Diamantino e vai até esta sexta-feira (3), na Fazenda Santo Antônio das Lendas, próxima à Cáceres, ponto final do percurso.

O Projeto Estradeiro consiste em uma viajem por parte do trajeto de escoamento. Nele a intenção é de mostrar a importância desta via hídrica para melhorar a logística em Mato Grosso.

A rota via rio Paraguai passa também pelo rio Paraná antes de chegar ao mar aberto. Neste percurso serão percorridos mais de 3.400 quilômetros. De acordo com o diretor do Movimento, a possibilidade de aumentar a relação comercial com o Uruguai, a Argentina e o Paraguai - levando em conta que a Bacia do Paraná passa por estes países.

Empresa de Desenvolvimento Hídrico (EDH) - Essa estatal seria uma empresa responsável pelo planejamento e desenvolvimento das vias hídricas do Brasil. Ainda não foi decido pelo Congresso Nacional se ela será criada. O diretor do movimento Pró-Logística da Aprosoja, Edeon Ferreira, aponta que fundar uma estatal específica para cuidar das hidrovias seria muito bom, mas ressalta que a Empresa de Planejamento e Logística (EPL) tem capacidade para realizar este trabalho.

História - Uma das primeiras formas de acesso ao estado de Mato Grosso no início da colonização do Brasil no século XVIII eram as vias fluviais. Por algum tempos elas foram deixados de lado e agora estão novamente em discussão.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.