Você já ouviu falar em plant-based?
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Divulgação

TENDÊNCIA

Você já ouviu falar em plant-based?

Modelo é tendência e pode beneficiar mercado e diversificação de grãos
Por: -Eliza Maliszewski
1310 acessos

O termo plant-based se refere a ingestão de alimentos derivados de plantas e vegetais consumidos da forma mais natural e integral possível. A dieta é baseada em hortaliças, frutas, tubérculos, sementes, oleaginosas, grãos integrais e leguminosas. Ela exclui proteína animal de qualquer tipo e também alimentos altamente refinados, como farinhas brancas, açúcar refinado e óleos.

Uma pesquisa divulgada pela empresa norte-americana Ingredion e feita em conjunto com a consultoria Opinaia, mostra que que 90% dos brasileiros estariam dispostos a aderir a esta dieta. É a taxa mais alta entre os países pesquisados (Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e Peru).

O principal motivo da compra de alimentos plant-based apontado na pesquisa é comer de forma mais saudável e cuidar da saúde (52%). Para experimentar novos sabores (30%) e porque são mais nutritivos (26%) vêm em seguida. O principal fator de não compra de alimentos plant-based está relacionado ao alto preço (60%).

"A crise global provocada pela Covid-19 não só colocou a questão da saúde no radar da população, mas também tem provocado uma reflexão sobre sustentabilidade e impactos ao meio ambiente. Nesse sentido, a opinião pública brasileira não é diferente. Hoje os cidadãos-consumidores exigem qualidade e confiabilidade das suas marcas, além de saudabilidade e respeito ao meio ambiente", analisa Marcelo Palma, Gerente da Plataforma de Plant- Based Protein América do Sul.

Na região, 67% dos entrevistados consideram a sustentabilidade das marcas muito importante. No Brasil esse número chega a 70%. Um dos pontos mais marcantes do relatório revela que 37% dos entrevistados do Brasil se reconhecem como adeptos do veganismo, vegetarianismo, flexitarianismo ou pescetarianismo. 

Nesse contexto, os alimentos vegetais têm um terreno fértil para se desenvolver e o plant-based pode representar uma oportunidade para a agricultura, principalmente os grãos e hortaliças. Em geral os produtos deste segmento lançados no ano passado passam por ovo vegetal, hambúrgueres, nuggets, leites e derivados vegetais, além de uma maionese vegana. Em substituição à carne usam soja e ervilha como base e ainda estão em estudo produtos com feijão. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink