Webinar sobre combate à erosão traz diretor mundial da FAO, e exibe vídeos curtos sobre o tema
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,650 (0,50%)
| Dólar (compra) R$ 5,55 (0,74%)

Imagem: Pixabay

WEBINAR

Webinar sobre combate à erosão traz diretor mundial da FAO, e exibe vídeos curtos sobre o tema

O primeiro evento vai abordar um tema que pode reduzir o rendimento das colheitas em até 50%: a erosão
Por:
605 acessos

A Embrapa Solos (Rio de Janeiro-RJ), em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), abre, no dia 28 de julho (terça), às 10h, a série de encontros ‘Diálogos para conservação do solo e da água’. O primeiro evento vai abordar um tema que pode reduzir o rendimento das colheitas em até 50%: a erosão. O webinar será transmitido pelo canal da Embrapa no YouTube. “A proposta dessa série de diálogos é sensibilizar a sociedade sobre a necessidade de ampliar as ações que potencializem o uso adequado dos recursos solo e água e a recuperação de terras degradadas, além de apoiar essa discussão no âmbito dos ODS. Especialmente neste evento os objetivos 15: proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda da biodiversidade e o 17: fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”, revela a chefe geral do centro de pesquisa carioca, Petula Ponciano.

Também presente no encontro do dia 28, o brasileiro Eduardo Mansur, diretor de água e solo da FAO, faz um alerta. “A erosão é um dos principais inimigos do solo, ela está em todos os continentes. O processo erosivo pode ser acelerado até mil vezes devido a práticas agrícolas não-sustentáveis e devastação ilegal. A erosão afeta a saúde e a produtividade da terra, degrada as funções ecossistêmicas e amplifica riscos hidrogeológicos, como deslizamentos e inundações”. 

O Encontro é o segundo evento da ‘Campanha nacional de combate à erosão’, que teve seu primeiro ato com um concurso de vídeos. Curiosamente, a ideia da Campanha surgiu em Roma, na Itália, quando o pesquisador Aluísio Andrade e a analista Julia Stuchi, ambos da Embrapa Solos, participaram, em maio de 2019, do I Simpósio Global sobre Erosão do Solo. “Aprovamos recentemente um projeto, com duração de três anos, que trabalhará a construção participativa do Plano Nacional de Gestão Sustentável do Solo e da Água, queremos a participação de pessoas de todas as regiões do Brasil. Pretendemos desenvolver, além de estratégias tecnológicas, subsídios a políticas públicas e programas de ensino – a distância e presenciais”, conta Aluísio. 

A ‘Campanha nacional de combate à erosão’ pretende dar luz a um problema de grande impacto não apenas para o setor agropecuário. “O desafio da Campanha é mostrar que esse é um quadro reversível desde que se utilize a aplicação de tecnologias conservacionistas já disponíveis para os variados níveis de degradação das terras. Considerando o conhecimento existente é possível selecionar as tecnologias mais apropriadas para cada situação e ainda melhorar sua eficiência com soluções tecnológicas adaptadas às mais diversas necessidades existentes no país. Acreditamos que a campanha conseguiu iniciar um debate nas universidades e entre os produtores, extensionistas e cientistas”, afirma Petula.

A mediação do webinar ficará por conta de Fabrício de Martino, consultor de criatividade e inovação; enquanto Milena Pagliacci, artista plástica, e o designer gráfico agenciado em Londres, Dudu Rosa, farão as ilustrações.

Vídeos

Durante o webinar teremos a presença de três candidatos que participaram do concurso, além da exibição dos filmetes, com dois minutos de duração. “Essas produções tiveram boa produção, abordando temas interessantes, contendo práticas que devem ser difundidas. Também queremos saber mais sobre como eles estão trabalhando, os principais benefícios da implantação das práticas e suas possíveis expansões”, diz Julia Stuchi

Vídeo 1 – Sistema de plantio direto no maracujá (vencedor do concurso) – Produzido pelo Escritório de Pedras Grandes da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI)
·         
Vídeo 2 – Dat´ká: bomba de Biodiversidade – Produzido pela Universidade Federal do Vale do São Francisco – Univasf (PE)

Vídeo 3 – O olhar da composição florestal sob a erosão agrícola – Produzido pela Unopar (PR)


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink