Tripes da flor (Frankliniella brevicaulis)
CI

Tripes da flor

Tripes da erupção dos frutos (Frankliniella brevicaulis)

Culturas Afetadas: Banana

Em função dos danos causados, esses insetos são também conhecidos como "Tripes da erupção dos frutos". O ataque desses insetos, embora ocorra de forma generaalizada, não chega a depreciar a qualidade dos frutos.

Danos: Os prejuízos causados por esse inseto são proporcionais à sua população, sendo extremamente variável de uma região para outra. Nos invernos secos, há menor quantidade de tripes, pois seu ciclo de desenvolvimento é mais longo. Os danos causados nas flores podem ser observados nos frutos em desenvolvimento com o aparecimento da pontuações marrons e ásperas ao tato, as quais somente desvalorizam comercialmente o produto. Estes danos, são causados pelo desenvolvimento de uma infecção no local da oviposição.

Controle: Eliminação do "coração" é uma medida auxiliar na redução da população dos tripes. Recomenda-se esse procedimento quando cerca de dez pencas de flores masculinas já se abriram. Utilização de inseticidas específicos, registrados para a cultura, em pulverização nas inflorescências, com intervalo de 15 dias. Uso de nematicida sistêmico, aplicados 30 dias antes do florescimento, em filhotes desbastados por intermédio da "lurdinha". A circulação desses produtos, na planta, faz com que eles se localizem nas partes mais externas da casca da banana, nas folhas e também nas flores.

Produto Produto Empresa Ingrediente Ativo
Piritilen Piritilen Adama Clorpirifós