Bula Atento 500 FS - Bayer

Bula Atento 500 FS

CI
Fluquinconazole
18820
Bayer

Composição

Fluquinconazol 500 g/L

Classificação

Tratamento de Sementes
Fungicida
3 - Produto Moderadamente Tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada para Tratamento de Sementes (FS)
Sistêmico

Tipo: Bombona
Material: PEAD
Capacidade: 5; 10; 20; 25; 50 L

Tipo: Bulk
Material: Aço-inox
Capacidade: 10.000; 15.000; 20.000; 23.000; 25.000 L

Tipo: Frasco
Material: PEAD
Capacidade: 0,1; 0,2; 0,25; 0,3; 0,5; 1,0; 2,0; 2,5; 5,0 L

Tipo: Tambor
Material: PEAD
Capacidade: 100; 200; 250; 500; 1.000; 2.000; 2.500; 5.000 L

Tipo: Tanque
Material: Aço-inox
Capacidade: 10.000; 15.000; 20.000; 23.000; 25.000 L.

INSTRUÇÕES DE USO

Atento 500 FS é um fungicida sistêmico aplicado na cultura da soja.

O uso de Atento 500 FS é recomendado para o manejo da ferrugem-asiática, oídio e mancha-parda da soja. O seu uso não substitui o uso de fungicidas foliares. As áreas tratadas devem ser monitoradas e o uso de fungicidas foliares deve seguir a recomendação dos mesmos.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Em tratamento de sementes antes da semeadura em única aplicação.

MODO/EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

Agite antes de usar. O tratamento de sementes deverá ser feito via úmida, diluindo-se a dose recomendada de Atento 500 FS em um volume total de calda que não exceda 1080 mL por 100 kg de sementes, conforme recomendação específica da Embrapa para sementes de soja. A operação po derá ser efetuada em tambores rotativos ou em máquinas especiais, com um tempo de tratamento que permita uma perfeita distribuição da calda fungicida sobre as sementes. Com tambores rotativos, proceder na mistura durante 3 minutos, para que ocorra uma perfeita uniformização do fungicida na superfície das sementes. No caso da máquina de tratamento de sementes, verificar o rendimento do equipamento e colocar a calda já pronta no reservatório, calibrar a maquina e efetuar o tratamento. Após a operação, deixar as sementes secarem à sombra e, a seguir, proceder a semeadura. As sementes tratadas deverão ser semeadas em solo úmido que garanta germinação e emergência uniformes. Obedecer às recomendações oficiais de profundidade de semeadura.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não determinado devido à modalidade de uso: tratamento de sementes.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Como a finalidade do produto é tratamento de sementes, não há restrições quanto à reentrada de pessoas em lavouras oriundas de sementes tratadas.

LIMITAÇÕES DE USO

Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula. O tratamento deverá ser efetuado em local arejado e específico para esse fim. Utilizar somente semente com qualidade física e fisiológica dentro dos parâmetros legais vigentes, e sempre de boa qualidade (alto poder germinativo e bom vigor). Utilizar sementes limpas (livre de poeiras e impurezas). Sementes tratadas destinam-se única e exclusivamente para plantio, não podendo ser util izadas para a alimentação humana ou animal. Não deixar sementes tratadas expostas sobre o solo. Atento 500 FS deve ser utilizado de forma integrada com outros meios de controle, e sempre dentro de um programa de manejo com fungicidas foliares.

FITOTOXICIDADE PARA AS CULTURAS INDICADAS

O produto não é fitotóxico para a cultura de soja nas doses e condições recomendadas.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O monitoramento sistemático das doenças na cultura da soja desde a sua implantação, constitui-se em uma ferramenta estratégica para o manejo integrado. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, fungicidas, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

- Realizar a rotação de fungicidas com mecanismos de ação distintos, visando prevenir o aparecimento de fungos resistentes e prolongar a vida útil dos fungicidas na agricultura; utilizar o fungicida somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados na bula;
- Incluir outros métodos de controle de doenças (ex. resistência genética, controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Doenças (MID) quando disponíveis e apropriados.
- Consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das recomendações locais para o manejo de resistência.