Bula Aug 122

acessos
Nicosulfuron
15816
Avgust Crop

Composição

Nicossulfurom 40 g/L Sulfoniluréia

Classificação

Herbicida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Seletivo, Sistêmico
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
1,25 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação. 45 dias. Aplicaro produto em pós-emergência das plantas daninhas, quando estas estiverem em pleno desenvolvimento vegetativo e no máximo com 2 perfilhos (gramíneas) e 4 a 6 folhas (dicotiledôneas). No momento da aplicação o milho deve estar com no máximo 4 folhas
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
1,25 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação. 45 dias. Aplicaro produto em pós-emergência das plantas daninhas, quando estas estiverem em pleno desenvolvimento vegetativo e no máximo com 2 perfilhos (gramíneas) e 4 a 6 folhas (dicotiledôneas). No momento da aplicação o milho deve estar com no máximo 4 folhas
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1,25 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação. 45 dias. Aplicaro produto em pós-emergência das plantas daninhas, quando estas estiverem em pleno desenvolvimento vegetativo e no máximo com 2 perfilhos (gramíneas) e 4 a 6 folhas (dicotiledôneas). No momento da aplicação o milho deve estar com no máximo 4 folhas
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
1,25 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação. 45 dias. Aplicaro produto em pós-emergência das plantas daninhas, quando estas estiverem em pleno desenvolvimento vegetativo e no máximo com 2 perfilhos (gramíneas) e 4 a 6 folhas (dicotiledôneas). No momento da aplicação o milho deve estar com no máximo 4 folhas

Tipo: Balde
Material: Plástico
Capacidade: 20,25,50 L

Tipo: bombona
Material: Plástico
Capacidade:5,;10;15;20; L

Tipo: frasco
Material: plástico
Capacidade:0,5;1,0;2,0 L

Tipo: mini Bulk
Material: plástico com estrutura metálica
Capacidade: 100;200;400;450;500;550;600 L

Tipo: tambor
Material: Metálico/ Plástico
Capacidade: 50;100;150;200;500; L

INSTRUÇÕES DE USO:
O produto AUG 122 é um herbicida sistêmico seletivo de ação de pós-emergência para controle de plantas daninhas tanto de folhas largas como gramíneas que infestam a cultura do milho.
A absorção do produto ocorre via foliar e radicular, e assim é rapidamente transiocado aos meristemas apicais das plantas. O mecanismo de ação consiste na inibição e ação da acetolactase (ALS) também chamada acetohydroxyacid synthase (AHAS), enzima chave na biossíntese dos aminoácidos isoleucina e valina. O nicossuifurom interrompe a divisão celular das plantas daninhas cerca de duas horas após a sua aplicação. As plantas afetadas apresentam-se inicialmente com coloração virnarelada, passando a vermelho-púrpura. A morte das plantas daninhas ocorre dentro de 7 a 21 dias, dependendo do estágio da mesma no momento da aplicação.
NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
No momento da aplicação o milho deve estar com no máximo 4 folhas. Para um melhor controle das plantas daninhas, aplicar o produto em pós-emergência das plantas daninhas, quando estas estiverem em pleno desenvolvimento vegetativo e no máximo com 2 perfilhos (Gramíneas) e 4 a 6 folhas (Dicotiledôneas).
MODO DE APLICAÇÃO:
AUG 122 pode ser usado em sistema de plantio convencional, cultivo mínimo ou plantio direto. Pode ser aplicado por meio de pulverizadores terrestres manuais, pressurizados, motorizados, tratorizados e aeronaves.
O produto deve ser aplicado quando as plantas daninhas apresentarem um bom desenvolvimento vegetativo, evitando período de estiagem prolongada, respeitando as condições de velocidade do vento inferior a 10 km/hora, temperatura menor que 25°C e umidade relativa do ar inferior a 70%, excesso de chuva ou com o milho em precárias condições vegetativas ou fitossanitárias.
Não aplicar quando houver orvalho nas folhas, ou quando elas estiverem molhadas pela chuva. Sob ameaça de chuva, suspenda a aplicação. Caso ocorra chuva nas primeiras 24 horas após a aplicação, a eficiência do produto pode diminuir, Este intervalo de tempo é necessário para a absorção do produto pelas folhas e sua transtocação pela planta.
Não permita que a deriva proveniente da aplicação atinja as culturas vizinhas, áreas habitadas, leitos de rios e outras fontes de água, criações e áreas de preservação ambiental. Siga as restrições existentes na legislação pertinente. O potencial de deriva é determinado pela interação de muitos fatores referentes ao equipamento de pulverização e o clima. O aplicador é responsável por considerar todos estes fatores quando da decisão de aplicar. EVITAR A DERIVA DURANTE A APLICAÇÃO É RESPONSABILIDADE DO APLICADOR,
Modo de preparo de calda:
Para preparação da calda, abasteça o pulverizador até 314 de sua capacidade, adicione a dose recomendada do produto mantendo um mínimo de agitação para uniformização da calda. Coloque a dose indicada do herbicida AUG 122 em um recipiente com água a parte para se obter uma pré-diluição do produto e adicione ao tanque do pulverizador, após isso complete o volume restante do pulverizador com água e aplique de imediato sobre o alvo biológico.
Informações sobre os equipamentos de aplicação:
APLICAÇÃO TERRESTRE: Pressão de trabalho: 30 a 60 lb/poI2. Tipos de ponta de pulverização: leque - jato plano (Sugere-se a utilização de bicos 80.02; 80.03; 110.02 ou 110.03).
OBS.: no caso de outros equipamentos, estes devem proporcionar boa cobertura de pulverização das plantas daninhas.
APLICAÇÃO AÉREA: Volume de aplicação: 30 a 50 litros de calda/ha. Aplicar através de aeronaves agrícolas equipadas com barra e dotadas de bicos tipo cônico (139 ou DiO, core 44 a 46) ou atomizadores de tela rotativa (MICRONAIR), altura de vôo 3 a 4 m sobre a cultura, largura da faixa de deposição efetiva: 15 m; diâmetro e densidade de gotas: 200 a 400 micra, 10 a 30 gotas/cm2.
Limpeza/lavagem do equipamento de pulverização:
Antes da aplicação, certifique-se de que todo o equipamento está limpo e bem conservado. Imediatamente após a aplicação, proceda a uma completa limpeza de todo o equipamento para reduzir o risco da formação de resíduos que podem se tornar difíceis de serem removidos. O adiamento, mesmo por poucas horas, somente torna a limpeza mais difícil.
1. Esvazie o equipamento de pulverização. Enxágüe completamente o pulverizador e faça circular água limpa pelas mangueiras, barras e bicos. Solte e fisicamente remova os depósitos visíveis de produtos.
2. Complete o pulverizador com água limpa e adicione amônia caseira na proporção de 1% (1 litro para 100 litros de água). Circule esta solução pelas mangueiras, barras e bicos. Desligue a barra e encha o tanque de água limpa. Circule pelo sistema de pulverização por 15 minutos. Circule então pelas mangueiras, barra e bicos. Esvazie o tanque.
3. Remova e limpe bicos, filtros e difusores em um balde com a solução de limpeza.
4. Repita o passo 2.
5. Enxague completamente o pulverizador, mangueiras, barra e bicos com água limpa diversas vezes.
6. Descartar a água remanescente da lavagem em um fosso seco, longe de mananciais de água e de culturas sensíveis aos ingredientes ativos.
Limpe tudo que for associado ao pulverizador, inclusive o material usado para o enchimento de tanque. Tome todas as medidas de segurança necessárias durante a limpeza. Não limpe o equipamento perto de nascentes, fontes de água ou de plantas úteis. Descarte os resíduos da limpeza de acordo com a legislação local.
INTERVALO DE SEGURANÇA:
Cultura Dias
Milho 45
INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.
LIMITAÇÕES DE USO:
• O produto não deverá ser aplicado quando a planta daninha estiver em estado de estresse hídrico.
• Respeitar um período de 7 dias entre a aplicação de AUG 122 e a aplicação de produtos
organofosforados.
• A ocorrência de chuvas até uma hora após a aplicação do produto poderá diminuir sua eficiência. Não
aplicar em culturas de sorgo, nem em locais onde possa haver deriva para este cultivo.
• Fitotoxicidade: AUG 122 é seletivo para a maioria dos cultivares comerciais de milho, mas existem
alguns híbridos/variedades que não devem ser tratados com o produto: por isso, antes de aplicar, consulte a Lista de Híbridos e Variedades Recomendados para Tratamento com AUG 122, que se encontra junto à embalagem ou com o fornecedor da semente.
• Para os híbridos/variedades que são recomendados, em alguns casos poderão ser observados
sintomas iniciais de fitotoxicidade, que desaparecem naturalmente sem afetar a produtividade. • Recomenda-se consultar um Engenheiro Agrônomo para maiores informações.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana - ANVISA/MS.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE:

(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente - IBAMA/MMA)

INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO INTEGRADO DE PLANTAS DANINHAS:
O manejo de plantas daninhas é um procedimento sistemático adotado para minimizar a interferência das plantas daninhas e otimizar o uso do solo, por meio da combinação de métodos preventivos de controle. A integração de métodos de controle: (1) cultural (rotação de culturas, variação de espaçamento e uso de cobertura verde), (2) mecânico ou físico (monda, capina manual, roçada, inundação, cobertura não viva e cultivo mecânico), (3) controle biológico e (4) controle químico tem como objetivo mitigar o impacto dessa interferência com o mínimo de dano ao meio ambiente.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas daninhas resistentes a esse mecanismo de ação. Como práticas de manejo de resistência de plantas daninhas deverão ser aplicadas, alternadamente, herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Os herbicidas deverão estar registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos, recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos, consulte um engenheiro agrônomo