Bula Carbine 500 WG - ISK

Bula Carbine 500 WG

acessos
Flonicamida
5805
ISK

Composição

Flonicamida 500 g/kg Nicotinóide

Classificação

Inseticida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Contato, Ingestão, Sistêmico

Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Pulgão do algodoeiro
(Aphis gossypii)
80 a 150 g p.c./ha 150 a 300 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) - 14 dias. Aplicar quando a praga atingir o nível de controle, de acordo com a recomendação oficial de pesquisa

Frasco plástico para 0,5; 1,0; 5,0 e 10,0 Kg. Sacos plásticos ou aluminizados de 0,2; 0,5; 1,0; 2,0 e 5,0 Kg. Sacos plásticos ou aluminizados de 1,0 Kg contendo 5 saches de 200 g ou 10 sa saches de 100 g cada acondicionadas em sacos hidrossolúveis ou em sacos plásticos.

INSTRUÇÕES DE USO:
Trata-se de um inseticida sistêmico com ação de contato e ingestão que poderá ser utilizado em pulverização das partes aéreas na cultura de algodão.

CULTURAS, PRAGAS CONTROLADAS, DOSES, NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:

- Algodão: Pulgão-do-algodoeiro (Aphis gossypii): 80 a 150 g/ha.

Época e Intervalo de aplicação:
Aplicar quando a praga atingir o nível de controle, de acordo com a recomendação oficial de pesquisa. Repetir a aplicação, se necessário. Utilizar o produto em no máximo 5 aplicações durante o ciclo da cultura.
Aplicar a dose mais alta, em caso de alta infestação da praga, em cultivares mais sensíveis a viroses ou em estádio mais avançado de desenvolvimento da planta.
Em cultivares tolerantes a viroses, sob condições de baixa infestação e estádio inicial de desenvolvimento das plantas, poderá ser utilizada a dose a partir de 50 g/ha.

MODO DE APLICAÇAO:
Algodão - aplicação em área total e cobrindo toda a planta. Utilizar de 150 a 300 litros de água por hectare.
Em aplicação aérea, utilizar 30-40 litros de calda por hectare.
* Quando a aplicação for realizada por aeronaves agrícolas, evitar que na área a ser tratada, haja a circulação de trabalhadores ou outras pessoas que não estiverem envolvidas com o manuseio do equipamento agrícola. Após aplicação, caso haja necessidade de reentrar nas áreas tratadas, observar o intervalo de reentrada e os equipamentos de proteção indicados.

INTERVALO DE SEGURANÇA: Algodão: 14 dias.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana -ANVISA/MS).

LIMITAÇÕES DE USO:
O produto não causa fitotoxicidade para as culturas recomendadas desde que seguidas as recomendações de uso.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle (ex.: Resistência genética, controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP), quando disponível e apropriado.

Qualquer agente de controle de pragas pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas -IRAC-BR, recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência à inseticidas, visando prolongar a vida útil dos inseticidas:
. Qualquer produto para o controle das pragas, da mesma classe ou mecanismo de ação, não deve ser utilizado em aplicações consecutivas. Utilizar rotação de produtos com mecanismos de ação distintos;
. Utilizar os produtos somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados no rótulo ou bula;
. Sempre consultar um engenheiro agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o Manejo de Resistência;