Bula Ciclone - Iharabras

Bula Ciclone

acessos
Cromafenozida
3306
Iharabras

Composição

Cromafenozida 50 g/kg Diacilhidrazina

Classificação

Inseticida, Regulador de crescimento de insetos
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Regulador de crescimento

Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Curuquerê
(Alabama argillacea)
400 a 500 mL p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Repetir a aplicação, se necessário, a cada 14 dias, com um número máximo de 3 aplicações. 7 dias. A aplicação deverá ser realizada quando forem encontradas duas lagartas (nos primeiros ínstares) por planta
Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
1250 a 1500 ml/2000 l de água 10 L de calda / planta - - 7 dias. Realizar a aplicação na presença dos primeiros adultos
Ácaro da falsa ferrugem
(Phyllocoptruta oleivora)
1250 a 1500 ml/2000 l de água 10 L de calda / planta - - 7 dias. Realizar a aplicação quando no monitoramento forem encontrados 20 ácaros por cm²
Minadora da folhas
(Phyllocnistis citrella)
750 a 1000 ml/2000 l de água 2 L de calda / planta - - 7 dias. Realizar a aplicação quando surgirem os primeiros sintomas nas folhas
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Lagarta do cartucho
(Spodoptera frugiperda)
500 mL p.c./ha 300 L de calda/ha - - 7 dias. A aplicação deverá ser realizada quando forem detectadas, na lavoura, as primeiras lagartas nos primeiros ínstares (fase de raspagem das folhas)
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Lagarta da soja
(Anticarsia gemmatalis)
300 mL p.c./ha 200 L de calda/ha - - 7 dias. Iniciar as aplicações ao ser detectado de 15 a 20 lagartas pequenas por batida de pano (1,0 m x 0,45 m)
Tomate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Traça do tomateiro
(Tuta absoluta)
100 mL p.c./ha 1000 L de calda/ha - Repetir a aplicação em intervalos de 7 dias, caso seja necessário, com um número máximo de 2 aplicações. 7 dias. Iniciar a aplicação quando surgirem os primeiros sintomas nas folhas do tomateiro

Frasco plástico para 0,5 e 1 L. Bombona plástica para 5 e 6 L. Galão plástico para 5 e 6 L. Balde metálico para 20 L. Frasco plástico ou metálico para 0,1; 0,15; 0,2; 0,25; 0,5; 1; 1,5; 2; 2,5 e 3 L. Bombona, balde plástico ou metálico para 4; 5; 6; 8; 10; 15; 20; 25 e 50 L. Tambor plástico ou metálico para 100; 200; 250; 500 e 1000 L. Tanque container estruturado, em aço inox, com proteção anticorrosiva para 1.000; 2.000; 5.000; 10.000; 15.000; 20.000; 23.000 e 25.000 L.

INSTRUÇÕES DE USO:
CICLONE é de um inseticida regulador de crescimento para controle de pragas nas culturas de Algodão, Citros, Milho, Soja e Tomate.

EQUIPAMENTOS/MODO DE APLICAÇÃO:
CICLONE deve ser aplicado em pulverização via terrestre utilizando-se pulverizador costal manual ou motorizado, ou pulverizador tratorizado, munido de bicos adequados.
Em caso de aplicação com pulverizador de barra, usar bicos cônicos tipo D2, D3 ou equivalentes, com pressão de 80-100lbs. A altura da barra deve estar de 30 a 50 cm do topo da planta e a distância entre bicos deve ser de 30 a 50 cm.
Usando-se outros tipos de equipamentos, procurar obter uma aplicação com cobertura uniforme de toda a parte aérea das plantas.
Com relação às condições climáticas deve-se procurar aplicar nos horários mais frescos do dia, evitando ventos acima de 10 km/h, temperaturas superiores à 27oC e umidade relativa inferior a 70%, visando reduzir ao máximo de perdas por deriva e evaporação.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
Algodão:
Curuquerê-do-algodoeiro (Alabama argillacea) - A aplicação deverá ser realizada quando forem encontradas duas lagartas (nos primeiros ínstares) por planta. Repetir a aplicação, se necessário, a cada 14 dias, com um número máximo de 3 aplicações. Volume de calda de 100 a 200L/ha.

Citros:
Minadora-das-folhas (Phyllocnistis citrella) - Realizar a aplicação quando surgirem os primeiros sintomas nas folhas. Volume de calda: variável conforme o estágio de desenvolvimento da cultura. Para pomar em formação poderá gastar de 0,5 a 2,0 litros por planta.

Ácaro-da-falsa-ferrugem (Phyllocoptruta oleivora) - Realizar a aplicação quando no monitoramento forem encontrados 20 ácaros por cm2. Volume de calda: variável conforme o estágio de desenvolvimento da cultura, em média 10 L/planta.

Ácaro-branco (Polyphagotarsonemus latus) - Realizar a aplicação na presença dos primeiros adultos. Volume de calda: variável conforme o estágio de desenvolvimento da cultura, em média 10 L/planta.

Milho:
Lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) - A aplicação deverá ser realizada quando forem detectadas, na lavoura, as primeiras lagartas nos primeiros ínstares (fase de raspagem das folhas). Volume de calda: 300L/ha.

Soja:
Lagarta-da-soja (Anticarsia gemmatalis) - Iniciar as aplicações ao ser detectado de 15 a 20 lagartas pequenas por batida de pano (1,0 m x 0,45 m). Volume de calda: 200L/ha.

Tomate:
Traça-do-tomateiro (Tuta absoluta) - Empregar o CICLONE quando surgirem os primeiros sintomas nas folhas do tomateiro e repetir a aplicação em intervalos de 7 dias, caso seja necessário, com um número máximo de 2 aplicações. Volume de calda: 1000L/ha.

FREQUÊNCIA DE APLICAÇÃO:
A aplicação de CICLONE deverá ser realizada sempre que note a presença das referidas pragas (estágios iniciais de desenvolvimento, no caso das lagartas) ou seus sintomas sobre as folhas ou nível de infestação adequado para aplicação. O volume de calda poderá ser variável dependendo do alvo e da tecnologia do equipamento a ser empregado.

OBS.: Seguir as condições de aplicação acima indicadas e consultar um Engenheiro Agrônomo.

INTERVALOS DE SEGURANÇA:
. Algodão, Citros, Milho, Soja e Tomate .........................................................................07 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS:
. 24 horas após a aplicação. Caso haja necessidade para reentrar nas lavouras ou áreas tratadas antes deste período, usar macacão de mangas compridas, luvas e botas.

LIMITAÇÕES DE USO:
. Fitotoxicidade: Não há.
. Outras Restrições: Siga corretamente as recomendações de uso.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS:
. Durante a manipulação, preparação de calda ou aplicação, use máscara com filtro de carvão ativado, macacão e avental impermeáveis, luvas e botas de borracha e chapéu impermeável de aba larga.
. Após a utilização do produto, remova as roupas protetoras e tome banho.
. Observar os equipamentos recomendados nos “DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA”.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS:
Vide item “EQUIPAMENTOS/MODO DE APLICAÇÃO”.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

-Incluir outros métodos de controle de pragas (Ex. controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas, quando disponível e apropriado.

Qualquer agente de controle de inseto pode se tornar menos efetivo ao longo do tempo, se o inseto desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência à Inseticida – IRAC-BR, recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticida, visando prolongar a vida útil dos inseticidas:
-Qualquer produto para controle de inseto, da mesma classe ou modo de ação, não deve ser utilizado em gerações consecutivas da praga.
-Usar somente as doses recomendadas na bula/rótulo.
-Consultar sempre um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre o Manejo de Resistência a Inseticidas.