Bula Dicarzol 500 SP

CI
Cloridrato de Formetanato
3493
Gowan

Composição

Cloridrato de formetanato 582 g/kg

Classificação

Terrestre
Acaricida, Inseticida
2 - Produto Altamente tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Pó solúvel (SP)
Contato, Ingestão

Abacate

Dosagem Calda Terrestre
Selenothrips rubrocinctus (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Abóbora

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Abobrinha

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Alface

Dosagem Calda Terrestre
Frankliniella schultzei (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Alho

Dosagem Calda Terrestre
Thrips tabaci (Tripes do fumo) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Batata

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Berinjela

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Cacau

Dosagem Calda Terrestre
Selenothrips rubrocinctus (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Cebola

Dosagem Calda Terrestre
Thrips tabaci (Tripes do fumo) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Citros

Dosagem Calda Terrestre
Diaphorina citri (Psilideo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Phyllocoptruta oleivora (Ácaro da falsa ferrugem) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Crisântemo

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Feijão

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Mamão

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Thrips tabaci (Tripes do fumo) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Manga

Dosagem Calda Terrestre
Selenothrips rubrocinctus (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Maracujá

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Thrips tabaci (Tripes do fumo) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Melancia

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Morango

Dosagem Calda Terrestre
Frankliniella occidentalis (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Pepino

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Pimentão

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Tomate

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Uva

Dosagem Calda Terrestre
Frankliniella rodeos (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Frankliniella schultzei (Tripes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Sacos aluminizados de 500g.

Frascos plásticos de polietileno de alta densidade, Coex ou não, de 75g; 100g; 150g; 200g; 250g; 300g 350g; 500g; 700g; 750g; 800g; 1,0Kg; 1,5Kg; 2,25Kg; 2,5Kg e 3,75Kg.

INSTRUÇÕES DE USO

- DICARZOL 500 SP é um inseticida e acaricida do grupo químico metilcarbamato de fenila, com ação de contato e ingestão, indicado para o controle de pragas nas culturas de abacate, abóbora, abobrinha, alface, alho, batata, berinjela, cacau, cebola, citros, crisântemo, feijão, mamão, manga, maracujá, melancia, morango, pepino, pimentão, tomate e uva.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Citros: Faça no máximo 2 aplicações por safra, a intervalo mínimo de 7 dias. Ácaro-da-falsa-ferrugem - Frutos para consumo in natura: pulverize quando numa visada de lupa forem observados ácaros em 20% dos frutos examinados. Frutos para uso industrial: pulverize quando com uma visada de lupa forem observados ácaros em 30% dos frutos examinados. Psilídeo - inicie a aplicação logo quando for constatada a presença da praga no pomar. Reaplique quando houver reinfestação.

Alface: Faça 2 aplicações por ciclo. Realize a primeira aplicação após o transplante, logo no início da infestação e reaplique aos 5 dias após a primeira aplicação. Aplique via Pulverização foliar em área total, de maneira que a calda de pulverização assegure uma boa penetração e cobertura de todas as partes das plantas.

Alho, Cebola e Tomate: Faça no máximo 3 aplicações por ciclo. Aplique no início da infestação e reaplique se necessário, com intervalo mínimo de 7 dias.

Crisântemo: Aplique no início da infestação e reaplique se necessário.

Batata: Faça no máximo 3 aplicações por ciclo. Aplique no início da infestação e reaplique se necessário, com intervalo mínimo de 5 dias.

Berinjela, Feijão, Melancia e Pimentão: Faça no máximo 3 aplicações por ciclo. Aplique no início da infestação e reaplique se necessário, com intervalo mínimo de 7 dias.

Manga: Faça no máximo 2 aplicações por safra. Aplique via pulverização foliar, a partir do início da floração e até a fase de “chumbinho”, quando em 10% das panículas e/ou frutos forem encontrados 10 ou mais tripes, fazendo-se a batedura de 4 panículas novas por planta (uma por quadrante), para contagem dos tripes (Barbosa et al., 2001). Reaplique se necessário, com intervalo mínimo de 7 dias entre as aplicações. Faça alternância com outros produtos recomendados para a praga e cultura.

Morango: Monitorar a área e aplicar o produto no início da infestação. Faça 1 aplicação por safra.

Abacate e Cacau: Faça no máximo 2 aplicações por safra, a intervalos de 14 dias entre aplicações. Aplique no início da infestação e reaplique se necessário.

Mamão e Maracujá: Faça no máximo 4 aplicações por safra, a intervalos de 14 dias entre aplicações. Aplique no início da infestação e reaplique se necessário.

Uva: Faça no máximo 2 aplicações por safra. Aplique via pulverização foliar, a partir do início da floração e até a fase de “chumbinho”, quando forem encontrados 2 ou mais tripes por inflorescência ou cacho amostrados, fazendo-se a batedura sobre uma bandeja branca para contagem dos tripes (HAJI et al., 2001). Reaplique se necessário, com intervalo mínimo de 7 dias entre as aplicações. Faça alternância com outros produtos recomendados para a praga e cultura.

Pepino, Abóbora, Abobrinha: Faça no máximo 3 aplicações por ciclo. Aplique no início da infestação e reaplique se necessário, com intervalo mínimo de 7 dias.

MODO DE APLICAÇÃO

Aplique Dicarzol 500 SP via foliar, em solução aquosa, com equipamento costal manual ou motorizado, de tração tratorizada com barras, turbo atomizador ou mangueiras com pistola e bico. Utilize bicos com jato cônico, tipo Cone Jet TXVK-8, TXVS-10, D2, D5-25, D-6, D-12; jato plano tipo 110-02; ou similares, com pressão de trabalho entre 40 a 300 lb/pol², densidade de 50 a 70 gotas/cm2, com diâmetros entre 50 a 200 µ. Recomenda-se não aplicar quando a velocidade do vento estiver inferior a 3 km/hora e nem superior a 9 km/hora. A umidade relativa do ar deve estar acima de 55%, e a temperatura abaixo de 30ºC. Uma pulverização com boa cobertura das partes a serem protegidas é essencial para o bom desempenho do produto.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Abóbora, abobrinha, alho, cebola, melancia, pepino, tomate: 7 dias
Alface: 25 dias
Abacate, batata, cacau, citros, feijão, mamão, maracujá: 21 dias
Berinjela, morango, pimentão: 3 dias
Crisântemo: Uso não alimentar
Manga: 80 dias
Uva: 56 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Intervalo de reentrada para todas as culturas é de 24 horas. Mantenha afastado da área de aplicação crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas. Caso necessite entrar na área tratada antes de 24 horas ou se as partes tratadas estiverem úmidas, use macacão e avental impermeáveis, luvas e botas de borracha e touca árabe.

LIMITAÇÕES DE USO

DICARZOL 500 SP não deve ser aplicado em caldas alcalinas. O pH ideal da calda de pulverização é de 5,5.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente - IBAMA/MMA.

- Incluir outros métodos de controle de insetos (ex.: controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP), quando disponível e apropriado.

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo, se o inseto-alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação à Resistência a Inseticidas - IRAC-BR recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI), visando prolongar a vida útil dos mesmos:
- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga;
- Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo/bula;
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.




Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.