Bula Diuron 500 SC Milenia - Adama
CME MILHO (SET/20) US$ 3,096 (-25,40%)
| Dólar (compra) R$ 5,28 (-0,14%)

Bula Diuron 500 SC Milenia

Diurom
408905
Adama

Composição

Diurom 500 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Herbicida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Seletivo

Abacaxi

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro)
Ageratum conyzoides (Mentrasto)
Amaranthus deflexus (Caruru rasteiro)
Amaranthus hybridus (Caruru roxo)
Bidens pilosa (Picão preto)
Brachiaria decumbens (Capim braquiária)
Brachiaria plantaginea (Papuã)
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho)
Commelina benghalensis (Trapoeraba)
Digitaria horizontalis (Capim colchão)
Digitaria insularis (Capim amargoso )
Digitaria sanguinalis (Capim colchão)
Eleusine indica (Capim pé de galinha)
Emilia sonchifolia (Falsa serralha)
Ipomoea grandifolia (Corda de viola)
Portulaca oleracea (Beldroega)
Richardia brasiliensis (Poaia branca)
Sida rhombifolia (Guanxuma)

Algodão

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ageratum conyzoides (Mentrasto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus deflexus (Caruru rasteiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Bidens pilosa (Picão preto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria plantaginea (Papuã) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Commelina benghalensis (Trapoeraba) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria horizontalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria insularis (Capim amargoso ) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria sanguinalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Eleusine indica (Capim pé de galinha) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Emilia sonchifolia (Falsa serralha) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Portulaca oleracea (Beldroega) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Richardia brasiliensis (Poaia branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida rhombifolia (Guanxuma) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Cana-de-açúcar

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ageratum conyzoides (Mentrasto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus deflexus (Caruru rasteiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Bidens pilosa (Picão preto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria plantaginea (Papuã) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Commelina benghalensis (Trapoeraba) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria horizontalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria insularis (Capim amargoso ) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria sanguinalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Eleusine indica (Capim pé de galinha) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Emilia sonchifolia (Falsa serralha) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Portulaca oleracea (Beldroega) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Richardia brasiliensis (Poaia branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida rhombifolia (Guanxuma) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Garrafa de plástico de 1 L. Balde de plástico de 5 L, 10 L e 20 L. Bombona plástica de 5 L, 10 L e 20 L. Galões de folha de flandres 5 L. Embalagem de alumínio 5 L. Balde de aço de 50 L e 100 L. Tambor de aço de 50 e 100 L. Tambor de plástico de 50 L e 100 L.

INSTRUÇÕES DE USO

DIURON 500 SC MILENIA pode ser aplicado no solo antes e depois da emergência das plantas infestantes. A umidade no solo é necessária para ativar o herbicida e para obtenção dos melhores resultados. Quando a aplicação for realizada com o solo seco e se não chover no prazo de 10 dias, a eficácia do produto reduz-se.
Para as aplicações em pré-emergência, o solo deverá estar bem preparado, livre de torrões e restos vegetais e em boas condições de umidade. Para aplicações em pós-emergência, a pulverização deverá ser feita no estádio inicial de desenvolvimento das plantas infestantes e em jato dirigido para a base das plantas cultivadas. Aplica-se com as plantas infestantes em bom estado de vigor vegetativo, evitando períodos de estiagem, umidade relativa inferior a 60%, horas de calor, excesso de chuva, ou com a cultura em precárias condições de sanidade, por diminuir a tolerância ao produto. Requer um período de 6 horas sem chuva após a aplicação do produto para assegurar a absorção pelas plantas infestantes.

MODO DE APLICAÇÃO

O produto deve ser aplicado com equipamentos terrestres, como pulverizadores costais (manual, pressurizados ou motorizados), tratorizados com barra ou através de aeronaves (avião ou helicóptero).

APLICAÇÃO TERRESTRE

Volume de calda: 200 a 400 litros de calda/ha.
Bicos: tipo de leque de jato elíptico, da série 80 ou 110.
Pressão: 2,0 a 2,8 kg/cm2 (30 a 40 lb/pol²) em pré. 3,5 a 4,3 kg/cm2 (50 a 60 lb/pol²) em pós.
Tamanho de gotas: 200 a 300 micrômetros.
Densidade de gotas: 20 a 40 gotas/cm².

APLICAÇÃO AÉREA

Volume de calda: 30 a 50 litros de calda/ha.
Pressão: 15 a 30 lb/pol².
Densidade de gotas: 20 a 40 gotas/cm².
Altura de voo: 2,5 a 5,0 metros.
Largura da faixa de deposição efetiva: 12 a 15 metros.
Clima: ventos de no máximo 8 km/h.
Bicos: D12-45.

As condições de aplicação poderão ser alteradas de acordo com as indicações do Engenheiro Agrônomo ou Técnico Responsável.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Abacaxi: 140 dias
Algodão: 120 dias
Cana-de-açúcar: 150 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Aguardar pelo menos 24 horas antes da reentrada de pessoas nas áreas tratadas, exceto agricultores usando EPI's recomendados.

LIMITAÇÕES DE USO

- Vide intervalos de segurança.
- Soja, colza, azevém e alface são sensíveis a Diurom.
- Não aplicar em condições de seca, baixa umidade relativa do ar e de debilidade das plantas infestantes por razões fitossanitárias, período sem chuva e orvalho nas folhas.
- Áreas tratadas poderão ser plantadas com abacaxi ou cana-de-açúcar um ano após a última aplicação.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes a ele resistentes. Como prática de manejo e resistência de plantas infestantes deverão ser aplicados herbicidas, com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo




Contato com o Agrolink