Bula Eco Meta - Toyobo
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Bula EcoMeta

Metarhizium anisopliae (Metsch), isolado IBCB 425
7010
Toyobo

Composição

Metarhizium anisopliae cepa IBCB 425 50 g/kg

Classificação

Terrestre
Inseticida microbiológico
3 - Produto Moderadamente Tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Inseticida microbiológico

Cana-de-açúcar

Calda Terrestre Dosagem
Mahanarva fimbriolata (Cigarrinha das raízes)

Sacos polietileno de baixa densidade: 5,0 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

ECO META é um inseticida microbiológico de ocorrência natural em solos, eficaz no controle da cigarrinha-da-raiz da cana-de-açúcar (Mahanarva fimbriolata).

COMPATIBILIDADE

Não se recomenda mistura do produto com outros agrotóxicos (inseticidas, fungicidas, herbicidas, acaricidas e outros). Os produtos químicos podem agir sobre o fungo Metarhizium anisopliae (na calda mistura após a aplicação no campo), inviabilizando estruturas do patógeno.

MODO / EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

O produto ECO META deve ser aplicado na forma líquida, através de pulverizadores de barra ou costais, com jato dirigido à base das plantas ou aplicação direta, através de granuladeiras, sem necessidade de preparação de calda. Os levantamentos populacionais da praga devem ser realizados após as duas primeiras chuvas (setembro/outubro) para detecção de espumas com ninfas na base das touceiras. Realizar no máximo duas aplicações por ciclo da cultura.

Limpeza do Equipamento
- Limpar muito bem o tanque/bicos do pulverizador para eliminar resíduos de inseticidas, herbicidas, ou fungicidas químicos.
Atenção:
a) Não realizar a limpeza do pulverizador próximo de lagos, rios ou reservas de água.
b) Realizar esta limpeza em local adequado onde os resíduos tenham o destino estabelecido em legislação.
- O ideal é encher o tanque do pulverizador com água e adicionar 1 litro de solupan ou 1Kg de sabão em pó para cada 400 litros de água. Deixar esta mistura em repouso por 12 horas. Em seguida agitar a mistura e aspergir todo o volume através do bicos de pulverização. Posteriormente enxaguar com água limpa usando como escoamento sempre os bicos. Nessa operação aproveita-se para testar a regulagem da vazão.

Preparação da calda
Em um balde ou recipiente deve-se proceder à lavagem do material. Colocar o equivalente a 5,0 L de água para cada 2,0 a 3,0 Kg de produto e proceder a lavagem. Esperar por alguns minutos para a precipitação do arroz e verter a suspensão no tanque de pulverização, passando-o através de uma peneira. Repetir o procedimento de lavagem por 3 vezes para a limpeza completa do arroz (sem conídios do fungo). Recomenda-se um volume total de calda de 300 L/ha.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não definido devido à natureza microbiológica do ingrediente ativo.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS

Não entrar na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 4 horas após a aplicação). Caso necessite entrar na área antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPI's) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula.
Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas.
Recomenda-se aplicar nas horas mais frescas do dia, preferencialmente ao final da tarde ou à noite, em dias nublados ou com garoa fina. Nessas condições, a exposição dos conídios (esporos) do fungo à radiação UV do sol (fator de inviabilização do fungo) é menor.
As condições favoráveis para o desenvolvimento do fungo são: umidade em torno de 90% e temperatura na faixa de 24 a 28ºC, sendo o limite máximo e mínimo de crescimento aproximadamente de 16 a 35°C.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.