Bula Entomite - Koppert

Bula Entomite

Stratiolaelaps scimitus
32417
Koppert

Composição

Stratiolaelaps scimitus 200 Predadores/m²
Stratiolaelaps scimitus 5000 ácaros / frasco

Classificação

Terrestre
Agente Biológico de Controle, Inseticida biológico
Não Classificado
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Ácaros vivos
Inseticida biológico, Agente biológico de controle

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Dosagem Calda Terrestre
Bradysia matogrossensis (Moscas-dos-fungos)

INSTRUÇÕES DE USO

ENTOMITE (Stratiolaelaps scimitus) é um agente biológico de controle utilizado no controle da Bradysia matogrossensis (fungus gnats) em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Devem ser liberados 200 ácaros predadores/m² diretamente no substrato de produção, em única aplicação, logo o plantio das mudas. Eficiência agronômica comprovada para o cultivo protegido de azaléias. Devem ser liberados 5000 ácaros predadores/m2 de superfície exposta do substrato de produção, em única aplicação, no momento da “cobertura” do substrato inoculado. Eficiência agronômica comprovada para o cultivo cogumelos champignon Agaricus bisporus em sacos de polietileno em câmaras climatizadas.

MODO/ EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

Ao receber os cilindros recomenda-se que os mesmos sejam agitados gentilmente, promovendo a homogeneização dos ácaros predadores ao conteúdo inerte. Em seguida, seu conteúdo deve ser liberado manualmente sobre o solo (substrato) utilizando a dose adequada ao nível de infestação da praga.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não se aplica para o caso de agentes biológicos de controle (organismos vivos).

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS

Não se aplica para o caso de agentes biológicos de controle (organismos vivos).

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir na sistemática de inspeção ou monitoramento e controle de pragas, quando a infestação atingir o limite de prejuízo econômico, outros métodos de controle de pragas (Ex. controle cultural, biológico, rotação de inseticidas, acaricidas, etc.) visando o programa de Manejo Integrado de Doenças.

O inseto não desenvolve resistência.