Bula Facet

acessos
Quinclorac
389004
Basf

Composição

Quinclorac 500 g/kg Ácido quinolinocarboxílico

Classificação

Herbicida
IV - Pouco tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Seletivo, Sistêmico
Arroz irrigado Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
0,75 kg p.c./ha 200 a 300 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) - 90 dias. Pós-emergência
Angiquinho
(Aeschynomene denticulata)
0,75 kg p.c./ha 200 a 300 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) - 90 dias. Pós-emergência
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
0,75 kg p.c./ha 200 a 300 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) - 90 dias. Pós-emergência
Capim arroz
(Echinochloa cruz-pavonis)
0,75 kg p.c./ha 200 a 300 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) - 90 dias. Pós-emergência
Capim arroz
(Echinochloa colona)
0,75 kg p.c./ha 200 a 300 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) - 90 dias. Pós-emergência

Cartuchos de papelão: 0,75; 1 e 3,75 kg.
Saco hidrossolúvel: 0,25; 0,375; 0,50; 0,75; 1,0 e 3,0 kg.
Saco plástico de 0,75; 1,0; e 3,0 kg.

INSTRUÇÕES DE USO: FACET é um herbicida seletivo para a cultura de arroz irrigado, sendo facilmente absorvido pelo sistema radicular, desde que haja boa umidade no solo; por isso é indicado para uso em lavouras irrigadas. A Absorção por via foliar do produto isolado é menor, mas a adição de um adjuvante na calda permite também uma boa absorção foliar, seguida de translocação sistêmica. A combinação desses dois tipos de absorção, mais um bom efeito residual no solo, fazem de FACET um produto indicado para uso em pós-emergência das invasoras, com suficiente efeito residual para impedir reinfestações .

CULTURA: Arroz irrigado

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO: Vide Sessão Indicações de Uso/Doses

FORMA DE APLICAÇÃO: Preparar uma calda do produto em água, acrescentar um espalhante adesivo do grupo polímero de bloco e pulverizar sobre as invasoras em pós emergência. Para que o produto atinja todas as folhas das invasoras é necessário que não haja água nos quadros no momento da aplicação. Deve-se efetuar uma irrigação, contudo, no período de 1 a 7 dias depois do tratamento.

APLICAÇÃO TERRESTRE: Com pulverizador de barra, equipado uniformemente com um dos seguintes tipos de bicos: leque 80.03; 110.03; 80.04; 110.04; APG 110R (vermelho); APG 110V (verde); visiflo azul; visiflo vermelho - que produzem gotas entre 300 e 400 micra e permitem uma cobertura de 20 gotas/cm². com pulverizador costal manual, equipado com bico em leque 80.03 ou 80.04.

APLICAÇÃO AÉREA: Avião agrícola, equipado com barra e bicos de jato cônico, montados na vertical (90o): 36 bicos modelo D12-45. 46 bicos modelo D10-45. pressão 30 a 35 psi. gotas entre 250 e 350 micra. altura de vôo 2,5 a 3,5 metros da barra ao alvo. largura efetiva da faixa variável entre 12 e 15 metros, devendo ser estabelecida por teste verificada uma concentração de 30 a 50 gotas por cm².

Cuidados a serem tomados nas aplicações aéreas:
- Abastecer o avião com calda do produto, por bombeamento, evitando despejo manual diretamente no tanque.
- Não permitir a contaminação da cabine do piloto.
- Evitar que os marcadores de faixas de aplicação (bandeirinhas)sejam atingidos pela calda pulverizada. Bandeirinhas devem trabalhar com vestimenta completa de material impermeável, com cobertura da cabeça, proteção dos olhos e com máscara de respiração.
- Trabalhadores que executam serviços como conserto de taipas e outros em lavouras de arroz irrigadas, devem utilazar equipamento de proteção individual, quando entram em lavouras tratadas com qualquer produto fitossanitário.

DOSES: 0,75 Kg/ha. Acrescentar 1 L/ha do adjuvante.

VOLUME DE CALDA: aplicação terrestre: 200 a 300L/ha. aplicação aérea: 30 a 40L/ha

ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Para arroz de semeadura normal; estando o capim-arroz num estágio entre 2 folhas e 2 afilhos, ou o angiquinho com 2 a 8 folhas. quando se efetua a semeadura de arroz pré- geminado, é necessário que este arroz já esteja estabelecido, com, pelo menos, 2 folhas. uma única aplicação é suficiente.

LIMITAÇÕES DE USO: Período de carência: 90 dias. Tolerância: arroz irrigado 0,05 ppm.

FITOTOXICIDADE: ausente para a cultura indicada nas condições recomendadas. O uso de inseticidas fosforados ou carbamatos não determina efeitos fitotóxicos no arroz tratado com FACET .

Facet ®PM é um herbicida seletivo para a cultura de arroz irrigado, porém muito contra algumas outras espécies de plantas cultivadas, mesmo em baixas concentrações. São particularmente sensíveis as plantas das famílias das Cucurbitáceas, Solanáceas e Umbelíferas. As seguintes precauções devem ser tomadas:
¦ Não efetuar aplicações quando possam ocorrer derivas que venha atingir outros tipos de culturas.
¦ Após o tratamento, manter a água de irrigação nos quadros. Não utilizar água drenada de áreas tratadas, para irrigar outros tipos de culturas.
¦ Nas áreas onde foi aplicado o produto por medida de precaução, não plantar hortaliças ou fumo, por um período mínimo de 12 meses.
¦ Evitar aplicação do produto quando o solo estiver ressequido e particularmente com rachaduras, devido a seca.
¦ Em relação ao arroz:
- Para arroz de semeadura normal: aplicar após a emergência da cultura do arroz irrigado.
- Para arroz semeado com pré-encharcamento ou pré-germinação: esperar que as plantas de arroz se estabeleçam e que apresentem pelo menos 2 folhas, para efetuar a aplicação.
- Para arroz transplantado: não aplicar enquanto as raízes estiverem expostas.

MEDIDAS GERAIS E PRIMEIROS SOCORROS: Leia e siga as instruções do rótulo; Mantenha o produto afastado de crianças e animais domésticos; Evite comer, beber ou fumar durante o manuseio ou aplicação do produto; Mantenha o produto afastado de alimentos ou de ração animal; Não contamine lagos, fontes, rios e demais coleções de água, lavando as embalagens ou aparelhagem bem como lançando-lhes seu restos; Mantenha a embalagem original sempre fechada e em lugar seco e ventilado; Inutilize e enterre profundamente as embalagens do produto; Mantenha afastado as áreas de aplicação, crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas por um período de 7 dias após a aplicação do produto;

Não utilize equipamento com vazamento; Não desentupa bicos, orifícios, válvulas, etc. com a boca; Uso exclusivamente agrícola; Após a utilização do produto remova as roupas protetoras e tome banho; Não dê nada por via oral a uma pessoa inconsciente; Distribua o produto da própria embalagem, sem contato manual; Procure imediatamente assistência médica em qualquer caso de suspeita de intoxicação; Mantenha a embalagem longe do fogo. Aplique somente as doses recomendadas.

INFORMAÇÕES DE ORDEM MÉDICA: Advertência: durante a manipulação, preparação da calda ou aplicação, use macacão com mangas compridas, chapéu impermeável de abas largas e botas.

PRECAUÇÕES E PRIMEIROS SOCORROS: Em caso de ingestão acidental provoque vômito e procure imediatamente o médico levando a embalagem ou rótulo do produto. Evite a inalação ou aspiração do produto. Caso isso aconteça, remova imediatamente o paciente para local arejado e chame o médico. Evite contato com a pele. Caso isso aconteça, lave imediatamente as partes atingidas com água e sabão em abundância e, se houver sinais de irritação, procure o médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Evite contato com os olhos. Caso isso aconteça, lave-os imediatamente com água corrente durante 15 minutos se houver irritação procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Manuseie o produto em local arejado; não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.

SINTOMAS DE ALARMA: Não conhecidos para o homem. (Fonte: o Fabricante).

ANTÍDOTO E TRATAMENTO: Não há antídoto específico, tratamento sintomático (fonte: o Fabricante.

Não avaliado pelo IBAMA - Registro Decreto nº 24.114/34.

A rotação de culturas pode permitir também rotação nos métodos de controle das plantas infestantes que ocorrem na área. Além do uso de herbicidas, outros métodos são utilizados dentro de um manejo integrado de plantas infestantes, sendo eles o controle manual, o controle mecânico, através de roçadas ou cultivadores, a rotação de culturas e a dessecação da área antes do plantio os mais utilizados e eficazes.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes resistentes a esse mecanismo de ação.
Como prática de manejo de resistência de plantas infestantes, deverão ser aplicados, alternadamente, herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Os herbicidas deverão estar registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos, recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos, cunsulte um engenheiro agrônomo.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.