Bula Fanavid Flowable

acessos
Oxicloreto de cobre
12007
Rizzi

Composição

Oxicloreto de cobre 680 g/L Inorgânico

Classificação

Fungicida
IV - Pouco tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato, Preventivo
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ferrugem do cafeeiro
(Hemileia vastatrix)
250 a 500 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 15 dias. 30 dias. Entre dezembro e abril
Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Podridão penducular
(Diaporthe citri)
300 a 450 mL p.c./100L água 1100 L de calda/ha - - 7 dias. Entre a floração e a frutificação
Verrugose da laranja doce
(Elsinöe australis)
300 a 450 mL p.c./100L água 110 a 1100 L de calda/ha - - 7 dias. Entre a floração e a frutificação
Tomate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Requeima
(Phytophthora infestans)
250 a 350 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - 7 a 15 dias. 1 dia. As aplicações devem ser iniciadas desde as primeiras folhas
Uva Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Míldio
(Plasmopara viticola)
400 mL p.c./100L água 800 a 1000 L de calda/ha - 15 a 30 dias. 1 dia. Iniciar as aplicações pouco antes do florescimento, visando a proteção das primeiras brotações

Baldes de polietileno para 20 L.
Frasco de polietileno: 1, 2, 4, 5 L

INSTRUÇÕES DE USO:
O FANAVID FLOWABLE é um fungicida de contato, com ação preventiva.

CULTURAS, DOENÇAS E DOSES:
Vide a seção de "Indicações de Usos/Doses"

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
- CAFÉ: Efetuar de 3 a 5 aplicações entre dezembro e abril. Em viveiros fazer as aplicações a cada 15 dias;
- CITROS: Efetuar 3 a 4 aplicações no período compreendido entre a floração e a frutificação;
- TOMATE: As aplicações devem ser iniciadas desde as primeiras folhas, repetindo-as em intervalos de 7 a 15 dias;
- UVA: Iniciar as aplicações pouco antes do florescimento, visando a proteção das primeiras brotações, com intervalos de 15 a 30 dias até 7 dias antes da colheita dos frutos.

MODO E EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO:
Como se trata de uma suspensão, o produto deve ser agitado antes de ser aberta a embalagem para desejá-lo no tanque de pulverização. Para preparar a calda, despejar o produto sobre a água, agitando lentamente até a formação de uma calda homogênea, mantendo-a sob a constante agitação.

- Aplicação: Por ser um fungicida protetor, a calda deve ser pulverizada de forma a atingir toda a planta e/ou frutos.

- Via terrestre: Para a aplicação, recomenda-se utilizar pulverizadores costais ou tratorizados, segundo os critérios abaixo:
a) Tipo de bico: Cônico tipo D2;
b) Tamanho de gotas: 110 a 120 micrômetros;
c) Densidade de gotas: 60 - 70/cm²;
d) Pressão de trabalho: 80 - 100 psi (533 - 666 KPa);
e) Ângulo: 90º;
f) Velocidade do trator: 6 - 8 Km/h.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Café: 30 dias; Citros: 7 dias; Tomate: 1 dia; Uva: 7 dias.

LIMITAÇÕES DE USO:
- Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula;
- Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas;
- A calda, após preparada, deverá ser utilizada no mesmo dia;
- Após a utilização, lavar interna e externamente os pulverizadores, tanques, etc., visando evitar a corrosão nos seus componentes à base de ferro e ferro galvanizado;
- Compatibilidade: o produto é incompatível com TMTD, DNOC, calda sulfocálcica e carbamatos.
- Fitotoxicidade: normalmente não é fitotóxico às culturas indicadas dentro das doses e usos recomendados, porém alguns cultivares poderão acusar sensibilidade com alta umidade relativa do ar e com temperaturas baixas. Em caso de dúvidas, recomenda-se realizar testes prévios em pequena escala.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saóde Humana - ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente - IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle.

Para as culturas que durante o ciclo, exigem um elevado número de aplicações, recomenda-se:
- Realizar a rotação de fungicidas com mecanismos de ação distintos, visando prevenir o aparecimento de fungos resistentes e prolongar a vida útil dos fungicidas na agricultura; utilizar o fungicida somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados na bula;
- Incluir outros métodos de controle de doenças (ex. resistência genética, controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Doenças (MID) quando disponíveis e apropriados;
- Consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das recomendações locais para manejo de resistência.

Compatibilidade

Vide Aplicação/Uso