Bula Graslan 100 Peletizado

acessos
Tebuthiuron
3203
Dow AgroSciences

Composição

Tebutiurom 100 g/kg Uréia

Classificação

Herbicida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado (GR)
Seletivo, Sistêmico
Pastagens Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Amarelinho
(Tecoma stans)
40 a 60 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Angélica
(Randia armata)
20 a 40 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Aroeirinha
(Schinus terebinthifolius)
60 a 80 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Arranha gato
(Acacia plumosa)
40 a 80 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Assa peixe roxo
(Vernonia westiniana)
20 a 40 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Camboatá
(Guarea trichilioides)
20 kg p.c./ha - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Cipó folha de prata
(Banisteriopsis oxyclada)
20 kg p.c./ha - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Espinho agulha
(Barnadesia rosea)
60 a 80 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Grão de galo
(Celtis glycicarpa)
20 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Jacarandá do campo
(Machaerium acutifolium)
40 kg p.c./ha - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Limãozinho
(Polygala klotzschii)
6 a 8 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Lobeira
(Solanum lycocarpum)
40 g p.c. / planta - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras
Taboca
(Guadua angustifolia)
10 a 12 g p.c. / m² - - Aplicar apenas uma vez ao ano. Não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas invasoras

Sacos plásticos de polietileno com capacidade de 10 kg.

1. Cultura indicada: Pastagens.
2.Plantas Infestantes Controladas e Doses Recomendadas: Vide indicações de uso/doses.
3. Número, Epocas e Intervalos das Aplicacdes:
Época de Aplicação; Graslan* 100 Peletizado será aplicado, em pós-emergencia, na época quente, com boa pluviosidade, ocasião em que as plantas daninhas estão em intenso processo vegetativo, com porte arbustivo e semi-arbustivo.
Obs. Para repasse por via foliar, esperar que a rebrota atinja uma superfície foliar equilibrada ou superior ao seu sistema radicular, o suficiente para absorver uma quantidade de produto que atinja todo o seu sistema radicular.
O grau de controle das plantas daninhas e a sua duração dependerá da dose aplicada, textura do solo, chuvas, grau de infestação de plantas daninhas e outras condições Graslan* 100 Peletizado será aplicado apenas uma vez ao ano.
4. Modo de Aplicação:
Graslan* 100 Peletizado será aplicado uniformemente ao redor da planta, sendo macacão de algodão hidrorepelente e botas.
5. Intervalo de segurança: Não estabelecido devido à modalidade de emprego
6. Intervalo de reentrada de pessoas nas culturas e áreas tratadas:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana -ANVISA/MS)
7. Limitações de Uso:
Graslan* 100 Peletizado quando usado nas doses recomendadas não causará danos às culturas indicadas
7.1. Outras Restrições a Serem Observadas:
Deve-se evitar a aplicação de Graslan 100 Peletizado sobre ou perto de culturas anuais susceptíveis, como soja, feijão, tomate, algodão, fumo, pepino e outras, bem como árvores frutíferas. Não aplicar o produto em florestas ou reservas naturais; culturas rotacionais poderão ser plantadas, no mínimo, 3 anos após a ultima aplicação do produto.
8. Informações sobre os Equipamentos de Proteção Individual a serem utilizados: Vide dados relativos à proteção da Saúde Humana.,
9. Informações sobre os Equipamentos de Aplicação a serem usados: Vide Modo de Aplicação.
10. Descrição dos Processos de tríplice Lavagem da Embalagem ou Tecnologia equivalente.
Vide dados relativos à proteção do Meio Ambiente.
11. Informações sobre os procedimentos para Devolução, Destinação, Transporte, Reciclagem, Reutilização e Inutilização das Embalagens Vazias
Vide dados relativos à proteção do Meio Ambiente
12. Informações sobre os Procedimentos para Devolução e Destinação de produtos Impróprios para utilização ou em Desuso
Vide dados relativos a proteção do Meio Ambiente
10, Informações sobre Manejo de Resistência
0 uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação, pode contribuir para o aumento da população de plantas infestantes resistentes a produtos com este mecanismo de ação.
Como pratica de manejo de resistência de plantas daninhas, deverão ser aplicados, alternadamente, herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Os herbicidas deverão estar registrados para a cultura; nap havendo produtos alternativos, recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.

DADOS RELATIVOS A PROTECAO DA SAÚDE HUMANA
Mecanismos de Ação, Absorção e Excreção para animais de laborat6rio
Estudos de metabolismo com Tebutiuron foram conduzidos em quatro espécies (ratos, coelhos, cães e camundongos), sendo administrado através de infusão forcada com dose Única de produto radiomarcado (10 a 160 mg/Kg). O Tebutiuron foi rapidamente absorvido e extensivamente metabolizado nas quatro espécies. O total de radioatividade recuperada após 96 horas da administração do produto foi de 74% a 107% da dose administrada. Na dose mais baixa, a radioatividade foi eliminada afx5s 24 horas. Em ratos, coelhos e cães, a eliminação via urina totalizou 84% a 95% da dose (0,4 a 0,7% foi excretado como composto parental não modificado), e eliminação nas fezes totalizou 1 a 31%. Excreção biliar foi encontrada em ratos. Camundongos eliminaram menos radioatividade na urina (66%, com 23% do produto não modificado) e mais nas fezes (31%) quando comparado as outras espécies. Pelo menos sete metabolitos foram excretados na urina em todas as espécies. Estudo de distribuição nos tecidos não demonstrou localização incomum dos metabolitos nos tecidos.
Efeitos Agudos e Crônicos:
Em animais de laboratório, o produto mostrou não irritante aos olhos e a pele. A DL50 oral do Graslan* 100 Peletizado e de 500 mg/Kg para ratos; a DL50 dérmica para ratos é maior que 2000 mg/Kg.
Estudo crônico realizado em ratos, com exposições diárias de doses de Tebutiuron tão altas quanto 80 mg/kg por 2 anos foram bem toleradas com nenhuma indicação de toxicidade cumulativa. Similarmente, nenhum efeito tóxico foi observado em camundongos expostos a doses tão altas quanto 200 mg/kg durante toda vida, ou em cães que receberam 25 mg/Kg por um ano.
Sintomas de alarme:
Leve depressão do sistema nervoso central, sonolência, hipoatividade, ataxia, náuseas, diarréia.
Precaução de Uso e Recomendações Gerais Quanto aos Primeiros Socorros, Antídotos e Tratamentos, no que Diz Respeito à Saúde Humana:
PRECAUÇÕES GERAIS:
Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamentos.
Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.
Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e
pessoas.
Produto para uso exclusivo em pastagem.
Não utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI) danificados.
PRECAUÇÕES NO MANUSEIO:
Use protetor ocular.
Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
Use máscaras cobrindo o nariz e a boca.
Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
Use luvas de borracha.
Produto irritante para a pele.
Ao contato com o produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar que o produto se espalhe.
Use macacão com mangas compridas, óculos ou viseira facial, luvas, botas impermeáveis de cano longo, avental impermeável, chapéu ou touca árabe e máscara apropriada.
PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO:
Evite o máximo possível, o contato com a área de aplicação.
Não aplique o produto contra o vento.
O produto produz neblina, use máscara cobrindo o nariz e a boca.
Use macacão com mangas compridas, luvas, botas impermeáveis de cano longo, chapéu de aba larga, óculos ou viseira facial e avental impermeável.
Aplique o produto somente nas doses recomendadas e observe o intervalo de
PRECAUCOES APOS A APLICACAO:
Não reutilize a embalagem vazia.
Mantenha o restante do produto adequadamente fechado na embalagem original, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
Tome banho, troque e lave suas roupas de proteção separado das roupas domesticas. Na lavagem das roupas contaminadas use luvas e avental impermeável.
Faça manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto. Fique atento ao período de vida Útil dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante.
PRIMEIROS SOCORROS:
INGESTAO: Não provoque vornito, procure logo o medico, levando a embalagem, rotulo, bula ou receituário agronômico do produto.
OLHOS: Lave com água em abundancia e procure o medico, levando a embalagem, rotulo, bula ou receituário agronômico do produto.
PELE: Lave com água e sabão em abundancia e procure o medico, levando a embalagem, rotulo, bula ou receituário agronômico do produto.
INALACAO: Procure lugar arejado e vá ao medico, levando a embalagem, bula ou receituário agronômico do produto.
ANTIDOTOS: Não especifico.
TRATAMENTO: Tratamento sintomático a critério do medico, em resposta as reações do paciente.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIA QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE:
Este produto é:

( X ) Perigoso Ao Meio Ambiente (Classe III).

Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para algas. Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para aves. Evite a contaminação ambiental -Preserve a Natureza. Não utilize equipamentos com vazamentos. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Aplique somente as doses recomendadas. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água, Evite a contaminação da água.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES: Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas -ABNT. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES: Isole e sinalize a área contaminada. Utilize equipamento de proteção individual -EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou corpos d'água. Siga as instruções abaixo:

Piso pavimentado: recolha o material com auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para a sua devolução e destinação final.

Solo: retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante confonne indicado acima.

Corpos d'água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.

Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:
EMBALAGEM SECUNDÁRIA (NÃO CONTAMINADA).

ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA: O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.

DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA: É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.

TRANSPORTE: As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS: A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.

É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM V AZIA OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.

EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS: A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO: Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.

A desativação do produto é feita através da elevação do pH (soda caústica) entre 12 e 13 durante 24 horas, após efetuar filtragem com posterior incineração (1200 °C por 2 segundos) em fornos destinados para este tipo de operação, equipados com câmara de lavagem de gases de efluentes e aprovados por órgão ambiental competente.

TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS: O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação, pode contribuir para o aumento da população de plantas infestantes resistentes a produtos com este mecanismo de ação.
Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas, deverão ser aplicados, alternadamente, herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Os herbicidas deverão estar registrados para a cultura; não havendo produtos alternativos, recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.