Aroeirinha (Schinus terebinthifolius)

Aroeirinha

Aroeira mansa, aroeira vermelha, aroeira pimenteira (Schinus terebinthifolius)

Culturas Afetadas: Pastagens

Sinônimos: Sarcotheca bahiensis, Schinus antiarthriticus, Schinus chichita, Schinus macronulata e Schinus weinmanniifolius

A aroeira mansa é uma árvore de pequeno a médio porte, capaz de alcançar de 5 a 9 metros de altura. Seu caule é um pouco tortuoso e a casca escura e fissurada. A aroeira-mansa é dióica, isto é, há árvores fêmeas e árvores machos. As flores são pequenas, branco esverdeadas, dispostas em inflorescências axilares e terminais do tipo rácemo, e são muito atrativas para abelhas. Os frutos são pequenas drupas, esféricas, rosadas a avermelhadas, que servem como condimento e alimentam as aves silvestres. O florescimento ocorre na primavera e no outono e o pólen abundante pode provocar reações alérgicas e irritações em pessoas sensíveis.

A aroeira mansa é uma árvore bastante interessante para arborização urbana. Seu porte médio e a frutificação ornamental, aliados à rusticidade da planta, fazem com que ela seja uma excelente escolha para o paisagismo, prestando-se como arvoreta e cerca viva. Ela também é indicada para reflorestamento de áreas degradas, pois é uma árvore pioneira.

Também é considerada uma planta invasora, podendo invadir áreas de reflorestamentos, terrenos baldios, pomares e lavouras.

 

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente
Mostrando 1 até 12 de 18