Bula Imazacure 500 EC - Defensive

Bula Imazacure 500 EC

acessos
Imazalil
6214
Defensive

Composição

Imazalil 500 g/L Imidazol

Classificação

Fungicida
I - Extremamente tóxica
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Protetor, Sistêmico, Curativo

Banana Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum musae)
200 mL p.c./100L água - - Realizar uma aplicação. 3 dias. O produto deve ser aplicado após a colheita dos frutos, através de imersão na solução em uma única aplicação
Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Bolor verde
(Penicillium digitatum)
200 mL p.c./100L água - - Realizar uma aplicação. 3 dias. O produto deve ser aplicado após a colheita dos frutos, através de imersão na solução em uma única aplicação
Bolor verde
(Penicillium digitatum)
200 mL p.c./100L água - - Realizar uma aplicação. 3 dias. O produto deve ser aplicado após a colheita dos frutos, através de imersão na solução em uma única aplicação
Melão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum orbiculare)
200 mL p.c./100L água - - Realizar uma aplicação. 3 dias. O produto deve ser aplicado após a colheita dos frutos, através de imersão na solução em uma única aplicação
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
200 mL p.c./100L água - - Realizar uma aplicação. 3 dias. O produto deve ser aplicado após a colheita dos frutos, através de imersão na solução em uma única aplicação

Frasco plástico - polietileno - 500 mL, 1 litro e 5 litros

MODO DE APLICAÇÃO: Aplicar em pós-colheita, o produto por imersão dos frutos em calda de 1000 L/ha, durante 2 minutos. Utilizar a dose de 200 mL para cada 100 L de água.
INTERVALO DE SEGURANÇA: Citros e Melão - 3 dias
INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS: (De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela saúde humana — ANVISA/MS)
LIMITAÇÕES DE USO: Fitotoxicidade. O uso do produto está restrito ao indicado no rótulo e bula. O produto na dose e cultura recomendada não se apresentou fitotóxico.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA
ANTES DE USAR, LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES.
PRODUTO PERIGOSO.
USE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL COMO INDICADO. PRECAUÇÕES GERAIS:
- Produto para uso exclusivamente agrícola.
- Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto.
- Não manuseie o produto sem os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados.
- Os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados devem ser vestidos na seguinte ordem: macacão, botas, avental, máscara, óculos, touca árabe e luvas.
- Não utilize equipamentos de proteção individual (EPI) danificados.
- Não utilize equipamentos com vazamentos ou defeitos.
- Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
- Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas. PRECAUÇÕES NA PREPARAÇÃO DA CALDA:
- Produto Extremamente irritante para os olhos.
- Caso ocorra contato acidental da pessoa com o produto, siga as orientações descritas em primeiros socorros e procure imediatamente um serviço médico de emergência.
- Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar respingos.
- Utilize equipamento de proteção individual — EPI: macacão com tratamento tlidrorrepelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas das calças por cima das botas; botas de borracha; avental impermeável; máscara com filtro mecânico classe P2; óculos de segurança com proteção lateral; touca árabe e luvas de nitrila.
- Manuseie o produto em local aberto e ventilado.
PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO: (TRATAMENTO DOS FRUTOS):
- Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação.
- Aplique o produto somente nas doses recomendadas e observe o intervalo de segurança (intervalo de tempo entre a última aplicação e a colheita).
- Utilize equipamento de proteção individual — ER: macacão com tratamento hidrorrepelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas das calças por cima das botas; botas de borracha; avental impermeável; máscara com filtro mecânico classe P2; óculos de segurança com proteção lateral; touca árabe e luvas de nitrila.
PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO:
- Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em sua embalagem original em local trancado, longe do alcance crianças e animais.
Antes de retirar os equipamentos de proteção individual (EPI), lave as luvas ainda vestidas para
evitar contaminação.
- Os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados devem ser retirados na seguinte
ordem: touca árabe, óculos, avental, botas, macacão, luvas e máscara.
- Tome banho imediatamente após a aplicação do produto.
- Troque e lave as suas roupas de proteção separadas das demais roupas da família. Ao lavar as roupas utilizar luvas e avental impermeável.
- Faça manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto. - Fique atento ao tempo de uso dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante.
- Não reutilize a embalagem vazia.
- No descarte de embalagens, utilize equipamento de proteção individual (EPI): macacão com ,
tratamento hidrorrepelente com mangas compridas, luvas de nitrila e botas de borracha.
PRIMEIROS SOCORROS: procure logo um serviço médico de emergência levando a embalagem, rótulo, bula
e/ou receituário agronômico do produto.
Ingestão: se engolir o produto, não provoque vômito. Caso o vômito ocorra naturalmente, deite a pessoa de lado. Não dê nada para beber ou comer.
Olhos: em caso de contato, lave com muita água corrente durante pelo menos 15 minutos. Evite que a água de
lavagem entre no outro olho.
Pele: em caso de contato, tire a roupa contaminada e lave a pele com muita água corrente e sabão neutro.
Inalação: se o produto for inalado ("respirado"), leve a pessoa para um local aberto e ventilado. Se não estiver respirando, faça respiração artificial. Se respirar com dificuldade, consultar um médico imediatamente.
A pessoa que ajudar deveria proteger-se da contaminação usando luvas e avental impermeáveis, por exemplo.
INTOXICAÇÃO POR IMAZACURE 500 EC
Grupo químico: lmidazol
Vias de exposição: Oral, inalatória, dérmica e mucosa, durante a preparação de calda, carregamento de
reservatórios, aplicação do produto e reentrada em áreas tratadas.
Imazalil — rapidamente absorvido pelo trato intestinal, distribuído, metabolizado pelo
fígado e excretado pela urina e pelas fezes. Somente 3% do produto são excretados
sem metabolização nas fezes e 10% na urina. Ele se concentra no fígado, mas
também nos rins e pulmões.
Éster de fosfato al uilfenol etoxilado normalmente pouco absorvido pela pele, se
dissolve nos solventes aromáticos e penetra em quantidade superior aos 5% esperados; rapidamente absorvido pelo trato digestivo, amplamente distribuído por todo o organismo, metabolizado no fígado por glicuro e sulfato conjugação, passa
Toxicocinética para o leite e é eliminado pelas fezes e urina.
Oleo de rícino etoxilado.— pouco absorvido pela mucosa gastrintestinal e por outras vias; o ácido ricinoléico que constitui a maioria do produto é liberado no intestino delgado pela ação da lipase pancreática; eliminado pelas fezes.
Nafta óleo alifático pesado — pouca absorção cutânea; absorção essencialmente pelas mucosas digestiva e nasobrônquica.'
N-metil-2- irrolidona — Penetra por todas as vias e é rapidamente eliminado pela urina.
Mecanismos de
toxicidade:
Imazalil — aumenta a produção de várias isoenzimas do complexo citocromo P450 e inibe a atividade da aromatase na placenta humana. Seu principal órgão alvo é o fígado, onde causa vacuolização citoplasmática periportal, pigmentação celular e esteatose, com aumento do peso hepático e das fosfatases alcalinas.
peso renal. O fungicida foi classificado pela Agência de Proteção Am Americana (EPA) como um provável carcinógeno para humanos. Suscetível de causar aborto.
Éster de fosfato aluilfenol etoxilado — produto altamente irritante e corrosivo para a
pele, mucosas e tecido pulmonar. Baixa sensibilização cutânea. Ele é
reconhecidamente perturbador do sistema hormonal, apresentando atividade estrogênica.
Óleo de rícino etoxilado —.inibição da absorção de eletrólitos e água, estimulação da
secreção de água para a luz intestinal e depressão da contração do intestino delgado.
Nafta óleo alifático esado — depressão do sistema nervoso central.
N-metil-2- irrolidona — pouco irritante para pele e mucosa. Irritante para os olhos. Atenção: os emulsificantes (tensoativos) e o solvente aromático aumentam significantemente a penetração do imazalil pela via cutâneo - mucosa.
lmazalil — severo irritante ocular, provoca conjuntivite, hipervascularização e opacidade da córnea e inflamação da íris. A exposição dérmica resulta em eritema das áreas expostas e os testes cutâneos têm mostrado reação alérgica ao imazalil. A ingestão causa efeitos agudos: náusea, vômito, aumento de salivação, diarreia e risco de dificuldade respiratória, perda dos reflexos, letargia, ataxia e morte.
A inalação causa inflamação das vias respiratórias e, em alguns casos, descoloração pulmonar e congestão intestinal.
Éster de fosfato a uilfenol etoxilado — provoca irritação da pele, da conjuntiva ocular
e da córnea; tosse, inflamação e hipersecreção nasal e brônquica; náuseas, vômito
e diarreia. Reduz a contagem de espermatOzoides, prolonga o ciclo menstrual e Sintomas e reduz o peso dos ovários.
sinais clínicos Óleo de rícino etoxilado — aceleração do transito intestinal, com possibilidade de diarreia e desidratação.
Nafta óleo alifático esado — provoca irritação da pele por deslipidificação, irritação de olhos, mucosa nasal e orofaringe, com dificuldade respiratória, broncoespasmos e edema das vias aéreas superiores, náusea, vômitos, diarreia e alterações das funções hepáticas e renais. Pequenas doses causam feitos neurológicos tais como irritabilidade, fadiga, alongamento do tempo' de reação e dificuldade de memória. Em grandes doses, pode causar depressão do sistema nervoso central, inconsciência, convulsões e morte. Exposições constantes e durante mais de 20 anos, podem levar à demência por deterioração da memória e da função cognitiva. N-metil-2- irrolidona — conjuntivite, irite e opacificação de córnea.
O dia nostico é estabelecido pela confirmação da exposição e pela ocorrência de Diagnóstico sintomatologia compatível, devendo ser feito baseado no exame clínico no histórico.
Mecanismo de Ação, Absorção e Excreção para Animais de Laboratório: Vide itens Toxicocinética e Mecanismos de toxicidade no quadro acima.
Efeitos Agudos e Crônicos para Animais de Laboratório:
Efeitos agudos (resultantes de ensaios com animais de laboratório - Produto Formulado): DL50 oral: > 300 mg/kg p.c.
DL50 dérmica: > 2000 mg/kg P.C.
CL50 inalatória (4 horas): > 5,667 mg/L
Irritação dérmica: o produto mostrou-se medianamente irritante para a pele de coelhos. Irritação ocular: o produto mostrou-se extremamente irritante para os olhos de coelhos.
Sensibilização cutânea: o produto mostrou-se sensibilizante à pele de cobaias quando utilizado na concentração original.
Efeitos crônicos (resultantes de ensaios com animais de laboratório - Produto Técnico):
O fungicida foi classificado pela Agência de Proteção Ambiental Americana (EPA) como um provável carcinógeno para humanos, pois causou adenomas e adenocar.cinomas no fígado e tireoide de
animais de laboratório. Suscetível de causar aborto.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE:
1- PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE:
- Este produto é:
[ ] - Altamente Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE I).
[X] - MUITO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE(CLASSE II).
[]- Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE III).
[ ] - Pouco Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE IV).
- Este produto é ALTAMENTE PERSISTENTE no meio ambiente.
- Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza.
- Não utilize equipamento com vazamento.
- Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.
- Aplique somente as doses recomendadas.
- Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água.
- Evite a contaminação da água.
- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.
2- INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:
- Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
- O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações e outros materiais.
- A construção deve ser de alvenaria ou de material não combustível.
- O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.
- Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.
- Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.
- Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para recolhimento de produtos vazados.
- Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.
- Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.
3- INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES:
- Isole e sinalize a área contaminada.
- Contate as autoridades locais competentes e a Empresa Defensive Comércio e Representação Comercial Ltda. - telefone de emergência: (16) 3204-1176.
- Utilize o equipamento de proteção individual - EPI (macacão impermeável, luvas e botas de PVC, óculos protetor e máscara com filtro)
- Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou corpos d'água. Siga as instruções abaixo:
Piso pavimentado: absorva o produto com serragem ou areia, recolha o material com auxílio de uma pá
e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, contate a empresa registrante, para que a mesma faça o recolhimento. Lave o local com grande quantidade de água.
Solo: retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolha esse material
e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante conforme indicado acima.
Corpos d'água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.
- Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.
4- PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:
EMBALAGEM RÍGIDA LAVÁVEL
LAVAGEM DA EMBALAGEM:
Tríplice lavagem (lavagem manual):
Esta embalagem deverá ser submetida ao processo de Tríplice Lavagem, imediatamente após o seu esvaziamento, adotando-se os seguintes procedimentos:
- Esvazie completamente o conteúdo da embalagem no tanque do pulverizador, mantendo-a na posição vertical durante 30 segundos;
- Adicione água limpa à embalagem até 1/4 do seu volume;
- Tampe bem a embalagem e agite-a, por 30 segundos;
- Despeje a água da lavagem no tanque pulverizador;
- Faça esta operação três vezes;
- Inutilize a embalagem plástica perfurando o fundo.
Lavagem sob pressão:
procedimentos:
- Encaixe a embalagem vazia no local apropriado do funil instalado no pulverizador;
- Acione o mecanismo para liberar o jato de água;
- Direcione o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos; - A água de lavagem deve ser transferida para o tanque do pulverizador;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.
Ao utilizar equipamento independente para lavagem sob pressão adotar os seguintes procedimentos:
- Imediatamente após o esvaziamento do conteúdo original da embalagem, mantê-la invertida sobre a boca do tanque de pulverização, em posição vertical, durante 30 segundos;
- Manter a embalagem nessa posição, introduzir a ponta do equipamento de lavagem sob pressão, direcionando o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos;
- Toda a água de lavagem é dirigida diretamente para o tanque do pulverizador;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.
ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:
Após a realização da Tríplice Lavagem ou Lavagem Sob Pressão, essa embalagem deve ser
armazenada com a tampa, em caixa coletiva, quando existente, separadamente das embalagens não lavadas.
O armazenamento das embalagens vazias, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local
coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, ou no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.
DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:
No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa,
pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.
Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro de seu prazo de
validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 (seis) meses após o término do prazo de validade.
O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo mínimo de um ano após a devolução da embalagem vazia.
TRANSPORTE:
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.
EMBALAGEM SECUNDÁRIA (NÃO CONTAMINADA) ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA
ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:
O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.
DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:
No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.
TRANSPORTE:
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos,
rações, animais e pessoas.
DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS:
A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes. É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM DAS EMBALAGENS VAZIAS OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.
EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS:
A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas. PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:
Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.
A desativação do produto é feita através de incineração em fornos destinados para este tipo de operação, equipados com câmaras de lavagem de gases efluentes e aprovados por órgão ambiental competente.
TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS:
O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação especifica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Qualquer agente de controle de pragas e doenças pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido ao desenvolvimento de resistência. Para tanto, deve-se utilizar a rotação de produtos com mecanismos de ação distintos, somente na époc , na dose e nos intervalos de aplicação recomendados no rótulo/bula.

Qualquer agente de controle de pragas e doenças pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido ao desenvolvimento de resistência. Para tanto, deve-se utilizar a rotação de produtos com mecanismos de ação distintos, somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados no rótulo/bula.