Bula Magtoxin - Degesch

Bula Magtoxin

Fosfeto de Magnésio
710
Degesch

Composição

Fosfeto de Magnésio 660 g/kg

Classificação

Fumigante
Inseticida fumigante
1 - Produto Extremamente Tóxico
III - Produto perigoso
Inflamável
Corrosivo
Fumigante (FU)
Ação Total

Frasco plástico de 0,25; 1; 1,5; 2,5; 3; 5; 6 e 20 L.

Bombona plástico de 5, 6 10 e 20 L.

Tambor ferro, aço ou plástico de 160, 180 e 200 L.

Farm Pack plástico de 420 e 1.000 L.

Bulk ferro, aço ou plástico de 1.000, 5.000, 10.000 e 20.000 L.

Tanque ferro, aço ou plástico de 1.000; 1.100 L (equivalente a 1.000 kg); 5.000, 10.000 e 20.000 L.

Isotanque aço de 1.000, 1.100; 1.100 L (equivalente a 1.000 kg); 5.000, 10.000 e 20.000 L.

INSTRUÇÕES DE USO

As pastilhas de MAGTOXIN® , assim que distribuídas manualmente, ou com auxílio de um aparelho dosador automático, iniciam lentamente o desprendimento do gás fosfina, cuja taxa de maior ou menor desprendimento, varia de acordo com a temperatura e umidade do ambiente e do produto armazenado. Este detalhe é determinante para estabelecer a dosagem e o período de fumigação. Geralmente, as pastilhas são consumidas em 2 a 3 dias durante uma fumigação normal.
Veja TABELA DE DOSAGENS, TEMPO DE EXPOSIÇÃO E DE AERAÇÃO.
Os produtos tratados não são afetados pela fosfina, quanto à sua qualidade, sabor, coloração e propriedades organolépticas.

CULTURAS / PRAGAS

O MAGTOXIN® é um inseticida fumigante indicado para o controle (expurgo) de insetos que atacam grãos e cereais armazenados a granel ou ensacados, em depósitos, armazéns, silos, "containers", porões de navios, etc., de folhas de fumo em fardos ou engradados, no controle das pragas indicadas na bula.
No carregamento de grandes volumes de grãos a granel em silos, depósitos ou armazéns, calcular a quantidade de pastilhas necessárias, conforme a capacidade de carregamento destas instalações em toneladas por hora.

PERÍODOS DE FUMIGAÇÃO

O período mínimo de fumigação depende dos seguintes fatores:
1- Do tipo de grão/cereal a ser fumigado;
2- Da espécie e do nível de infestação da praga;
3- Da temperatura no interior da massa de grãos/cereais/fumo armazenados;
4- Do teor de umidade do grão/cereal. Os seguintes períodos mínimos de fumigação deverão ser observados como orientação:

Temperatura: abaixo de 5°C
Período de fumigação:
- Pastilhas de 3g: Não fumiga
- Pastilhas de 0,6g: Não fumigar

Temperatura: 5 – 10°C
Período de fumigação:
- Pastilhas de 3g: 10 dias
- Pastilhas de 0,6g: 8 dias

Temperatura: 11 – 15°C
Período de fumigação:
- Pastilhas de 3g: 5 dias
- Pastilhas de 0,6g: 4 dias

Temperatura: 16 – 25°C
Período de fumigação:
- Pastilhas de 3g: 4 dias
- Pastilhas de 0,6g: 3 dias

Temperatura: Acima de 25°C
Período de fumigação:
- Pastilhas de 3g: 3 dias
- Pastilhas de 0,6g: 3 dias

O período mínimo de fumigação não deverá ser reduzido. Períodos de fumigação mais longos são até mais vantajosos. No caso de grãos/cereais/fumo com baixo teor de umidade (abaixo de 10%) prolongar o período de fumigação por mais alguns dias.

PERÍODOS DE AERAÇÃO

Produto: Grãos a granel e ensacados e fumo em fardos
Período de aeração: 2 dias

Produto: Fumo engradado / barrica
Período de aeração: 3 dias

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

O número, a época e o intervalo de aplicação entre uma fumigação e outra, é determinado pelo grau de reinfestação do produto armazenado, segundo critério do técnico responsável pela armazenagem.

MODO DE APLICAÇÃO

Para a fumigação de:
- Grãos a granel em depósitos, armazéns, etc., distribuir as pastilhas manualmente durante o carregamento do depósito/armazém, ou com auxílio de uma sonda (cano de ferro ou de plástico) aplicado em vários pontos do grão já armazenado;
- Grãos a granel em silos verticais ou horizontais, distribuir as pastilhas manualmente ou por meio de um aparelho dosador automático, durante o carregamento do silo;
- Grãos ensacados, folhas de fumo em fardos, engradados ou em barricas, armazenados em depósitos/armazéns ou sob lona plástica, distribuir as pastilhas por entre as pilhas de sacaria/fardos, tomando o cuidado de colocar as pastilhas sobre folhas de papel kraft, ou em pequenas caixas de papelão;

INTERVALO DE SEGURANÇA

O intervalo de segurança para a fumigação das culturas indicadas é de 4 dias.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

A reentrada de pessoas ou a reocupação de áreas fumigadas somente pode ser efetuada após o período de aeração indicado e, quando a concentração de Fosfina (PH3) estiver abaixo do limite mínimo de 0,23 ppm, medido por meio de um detector de gás de Fosfina.
A reentrada deve ser realizada exclusivamente por trabalhadores habilitados e protegidos da mesma forma que para as operações anteriores (veja DISTRIBUIÇÃO DE PASTILHAS). São necessários, no mínimo, um operador e um assistente para socorro.
Faça a aeração do local durante o intervalo de segurança de reentrada de 4 dias.
Use exaustores para facilitar a aeração do local.
O retorno dos outros trabalhadores só poderá ser permitido após o fim do processo de aeração.

LIMITAÇÕES DE USO

As pastilhas de MAGTOXIN® são de uso restrito apenas para a fumigação de grãos e folhas de fumo armazenados em silos, armazéns, depósitos, etc.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Qualquer agente de controle de pragas e doenças pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido ao desenvolvimento de resistência. Para tanto, deve-se utilizar a rotação de produtos com mecanismos de ação distintos, somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados no rótulo/bula.

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência.
O inseticida MAGTOXIN® pertence ao grupo 24A (inibidores do complexo IV da cadeia de transporte de elétrons na mitocôndria – fosforetos) e o uso repetido deste inseticida ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas.
Para manter a eficácia e longevidade do MAGTOXIN® como uma ferramenta útil de manejo de pragas agrícolas, é necessário seguir as seguintes estratégias que podem prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência.
Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:
- Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto do Grupo 24A. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo;
- Usar MAGTOXIN® ou outro produto do mesmo grupo químico somente dentro de um “intervalo de aplicação” (janelas) de cerca de 30 dias;
- Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do MAGTOXIN® ou outros produtos do Grupo 24A quando for necessário;
- Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas;
- Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
- Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto;
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas;
- Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).

Corrosivo para metais, especialmente ao cobre.

Inflamável espontaneamente a partir de 26g de fosfina/m³.