Bula Perflan - Dow AgroSciences

Bula Perflan

CI
Tebutiurom
2101
Proventis

Composição

Tebutiurom 800 g/kg

Classificação

Terrestre/Aérea
Herbicida
4 - Produto Pouco Tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Seletivo, Sistêmico

Sacos de papel multifolhado ou de plástico contendo 1 kg do produto e em embalagens plásticas de 1 kg contendo 4 invólucros de polivinil álcool (plásticos hidrossolúveis) com 250 g do produto cada um.

INSTRUÇÕES DE USO

IMPORTANTE: As informações a seguir foram aprovadas pelo Ministério da Agricultura, IBAMA e Ministério da
Saúde. A sua leitura, antes do uso do produto, é de extrema importância para obter as orientações do uso
correto e, consequentemente, o seu devido aproveitamento econômico e de eficiência agronômica, além das
precauções ao meio ambiente e à saúde humana.

PERFLAN é um herbicida de ação sistêmica, pertencente ao grupo químico Uréia, que atua na inibição da
fotossíntese no fotossistema II. É um herbicida seletivo, recomendado para o controle de plantas infestantes
monocotiledôneas e dicotiledôneas, em pré-emergência, na cultura da cana-de-açúcar (cana-planta ou canasoca).


MODO DE APLICAÇÃO

Antes da pulverização, calibrar o equipamento de aplicação para determinar a quantidade de água necessária para cobrir uniformemente a área a ser tratada. Adicionar a dose recomendada de PERFLAN previamente
misturada no tanque, completando-o com água limpa. PERFLAN deve ser mantido em suspensão constante
por uma agitação contínua. A agitação pode ser por meios mecânicos ou hidráulicos. Se for utilizada agitação por retorno ao tanque do pulverizador, esta deve terminar no fundo do mesmo para atenuar a formação de espuma.
Usar pulverizador de barra fixa calibrado adequadamente para assegurar uma pulverização uniforme sob uma
velocidade constante. Para tratamento de áreas pequenas, pode ser utilizado um pulverizador manual, tipo
costal. Agitar freqüentemente.
Lavar o equipamento de pulverização para remover todo o resíduo. Após o uso de PERFLAN remover os bicos
e peneiras e lavar diversas vezes o tanque, bomba, mangueiras, passagem de retorno e barra de pulverização.
A água usada para lavar o equipamento deverá ser despejada em local apropriado, a fim de evitar danos às
plantas susceptíveis.
Evitar deriva do pó ou do produto pulverizado sobre as plantas úteis; evitar o contato com alimentos, produtos
fitossanitários, fertilizantes e sementes.
PERFLAN pode ser aplicado por via aérea ou terrestre (costal ou tratorizada).
Equipamento costal pressurizado: utilizar bicos TK2 ou TK3 ou equivalentes, com pressão de 25 a 35 libras/pol²,
aplicando 250 a 300 litros de calda/ha, observando que esteja ocorrendo uma boa cobertura do solo.
Equipamento tratorizado de barras: utilizar bicos Teejet 110.04 ou 110.06, ou equivalentes, com pressão de 30
a 45 libras/pol², aplicando 300 a 500 litros de calda/ha, observando que esteja ocorrendo uma boa cobertura
do solo.

Aplicação aérea:
Volume de calda: 30 a 50 litros/ha
Altura de vôo: 4 a 5 metros
Largura da faixa de deposição: 15 metros
Tamanho da gota: 200 a 250 micra
Densidade da gota: 80 a 120 gotas/cm²
Tipos de bico: Teejet 80.015 ou 80.02
Pressão: 25 a 40 libras/pol²
Deve-se fazer uma pré-mistura da quantidade de PERFLAN a ser utilizada; colocar água limpa até a metade
da capacidade do tanque de pulverização, adicionar a mistura com o produto e completar para o volume
requerido.
Se houver germinação de plantas infestantes após a aplicação de PERFLAN, aconselha-se realizar um cultivo
raso, que pode ser feito logo após a emergência das plantas infestantes. Pode ser empregado um cutivador
rotativo ou de discos, cultivador de dentes ou do tipo “Planet”. O uso de cultivadores mecânicos, de não afetarão
a atividade do produto, desde que realizado após a ocorrência de chuvas (30 mm).

Para o preparo da calda com o uso de sacos hidrossolúveis, seguir as instruções abaixo:
- Abra a embalagem externa; cada embalagem contém 4 saquinhos hidrossolúveis de PERFLAN, de 250 g
cada.
- Coloque o saquinho hidrossolúvel direto no tanque do pulverizador; não há necessidade de abrí-lo.
- Ao ser colocado na água, o saquinho hidrossolúvel se dissolverá em poucos minutos.
- Coloque tantos saquinhos hidrossolúveis quanto necessários para conseguir a dose desejada, de acordo com
as recomendações constantes na bula de PERFLAN.
- Aguarde a completa dissolução do saquinho hidrossolúvel na água; a agitação contínua é necessária para a
boa mistura de PERFLAN na calda.
- A calda estará pronta para ser aplicada após o saquinho hidrossolúvel estar completamente dissolvido e o
produto estar homogeneamente disperso na água.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas
após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual
(EPI’s) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

- O uso do produto está restrito ao indicado no rótulo e bula.
- O produto não causará danos à cultura indicada quando utilizado de acordo com as doses e condições de
uso recomendadas.
- Devido à característica de uso do produto (herbicida), devem ser seguidas as recomendações de uso
constantes da bula, visando evitar danos em culturas sensíveis ao produto.
- Culturas intercalares ou rotacionais à cana-de-açúcar não devem ser praticadas dentro de 24 meses após a
última aplicação de PERFLAN.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

A rotação de culturas pode permitir também rotação nos métodos de controle das plantas infestantes que ocorrem na área. Além do uso de herbicidas, outros métodos são utilizados dentro de um manejo integrado de plantas infestantes, sendo eles o controle manual, o controle mecânico, através de roçadas ou cultivadores, a rotação de culturas e a dessecação da área antes do plantio os mais utilizados e eficazes.

O uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e um consequente prejuízo. Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
- Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distintos do Grupo C2 para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
- Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
- Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
- Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas.
- Informações sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hrac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).

GRUPO C2 HERBICIDA PERFLAN

O produto herbicida PERFLAN é composto por Tebutiurom, que apresenta mecanismo de ação dos inibidores da fotossíntese no fotossistema II, pertencente ao Grupo C2, segundo classificação internacional do HRAC (Comitê de Ação à Resistência de Herbicidas).