Bula Pro-Gibb

acessos
Ácido giberélico
3995
Sumitomo

Composição

Ácido giberélico 100 g/kg Giberelina

Classificação

Regulador de crescimento
II - Altamente tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó solúvel (SP)
Não Classificado
Arroz irrigado Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
10 g/1,5 L dágua - - Realizar uma aplicação. Não especificado devido À modalidade de emprego. Fazer uma única aplicação antes do plantio das sementes
Batata Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
10 g p.c./100 L de água - - Realizar uma aplicação. Não especificado devido à modalidade de emprego. Uma única aplicação na fase de quebra de dormência
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
30 g p.c./ha 200 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não especificado devido à modalidade de emprego. Fazer uma única aplicação antes a partir dos 90 dias após o plantio (1º internódio formado) até no máximo a formação do 3º internódio ou durante a formação do priemiro internódio
Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
400 g/2000 L água - - Realizar uma aplicação. Não especificado devido à modalidade de emprego. Fazer uma única aplicação. Em laranja Pêra, o momento ideal de aplicação é em abril, quando os frutos estão verdes e não atrativos à ovoposição da mosca-das-frutas
Limão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
40 g p.c./100 L de água - - Realizar uma aplicação. Não especificado devido á modalidade de emprego. Realizar uma única aplicação logo após a colheita dos frutos
Uva Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
20 a 800 g p.c./100 L de água - - Realizar uma aplicação. Não especificado devido à modalidade de emprego. Fazer a imersão dos cachos por 3 segundos das inflorescências ou cachos, após o florescimento. Respeitando a dose de 20 a 30 gramas de produto para uvas sem sementes e doses de 400 a 800 para variedades com sementes

Saco de aluminio ( envelope), acondicionado em caixa de papelão contendo 10 envelopes cada um de 10 gramas.
Tubo de plástico de 100g
Saco plástico de 1kg
Frasco plástico de 1kg
Saco aluminizado de 0,5 kg e 1 kg

INSTRUÇÕES DE USO

CULTURAS:
Pro-Gibb é um regulador de crescimento vegetal, de ocorrência natural na planta. É recomendado para:

-As sementes de arroz irrigado: tratamento das sementes para plantio.

-Os frutos cítricos =
-LARANJA, para retardar a maturação dos frutos e redução do ataque de Moscas-das-Frutas: Anastrepha .fraterculus e Ceratitis capitata
-LIMÃO T AITI, retardar a maturação de frutos colhidos.

-As batatas-sementes, para facilitar a brotação e obter maior produção.

-As uvas, para melhorar as características morfológicas dos cachos e bagas – incrementar tamanho, peso dos cachos e bagas.

-Cana-de-açúcar, para um maior desenvolvimento vegetativo da cultura, com ganho significativo no rendimento.

DOSE / NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO

-ARROZ IRRIGADO:
Para estimular, na semente, uma brotação uniforme e rápida.

DOSE: Pulverizar 50 kg de sementes de arroz com uma solução contendo 10 gramas de Pro-Gibb em 1,5 litros d'água. Acrescentar à solução 0,05% do corante Brillant Blue.

NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Fazer uma única aplicação antes do plantio das sementes.

PRECAUÇÕES: Obedecer a profundidade de plantio recomendado para a região e para a variedade selecionada.

-CITROS:

•LARANJA:
Para retardar a maturação dos frutos ( senescência dos tecidos} e para conseqüente redução do ataque de Moscas-das-Frutas, em laranja da variedade Pêra.

DOSE: Pulverizar 400 gramas de Pro-Gibb adicionando-se 0,1% de espalhante adesivo não
iônico em 2000 litros d'água uniformemente na copa das árvores, até os frutos atingirem o ponto de escorrimento.

NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Fazer uma única aplicação. Em laranja Pêra, o momento ideal de aplicação é em abril, quando os frutos estão verdes não atrativos à ovoposição da mosca-das-frutas(Anastrepha .fraterculus e Ceratitis capitata ).

PRECAUÇÔES: Na prática, um pé de laranja adulta consome 20 litros de calda. Consulte a TABELA PARA DOSAGEM DO Pro-Gibb, coluna 20 ppm de Ácido Giberélico, para o melhor cálculo.

•LIMÃO T AITI:
Para retardar a maturação de frutos colhidos, prolongando a possibilidade de armazenamento e transporte.

DOSE: Imergir o limão em solução contendo 40 gramas de Pro-Gibb em 100 litros d'água,
por 15 segundos.

NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Uma única aplicação - logo após a colheita dos frutos - controla a maturação dos frutos, retardando o aparecimento da coloração amarela.

-BATATA-SEMENTE:

Para facilitar a brotação e a maior produção por hectare nos cultivares Itararé e Achat.

DOSE: Imergir a batata em solução contendo 10 gramas de Pro-Gibb em 100 litros d'água, por 10 minutos.

NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Uma única aplicação na fase de quebra de dormência.

-UVA:

Para aumentar o tamanho, o peso dos cachos e bagas -melhor padrão morfológico dos cachos e bagas da uva - adequando-as às exigências do mercado consumidor.

•SEM SEMENTES (Variedade: Centennial Seedless)

DOSE: imergir os cachos em solução contendo 20 a 30 gramas de Pro-Gibb em 100 litros d'água, adicionando-se 0,1% de espalhante adesivo não iônico.

NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Fazer a imersão dos cachos por 03 (três) segundos das
inflorescências ou cachos. Fazer uma única aplicação, após o florescimento.

•COM SEMENTES (Variedade: Maria = IAC 514-6)

DOSE: Imergir os cachos em solução contendo 400 a 800 gramas de Pro-Gibb em 100 litros
d'água, adicionando-se 0,1% de espalhante adesivo não iônico.

NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Fazer a imersão dos cachos por 03 (três) segundos das inflorescências ou cachos. Fazer uma única aplicação, após o florescimento.

-CANA-DE-ACÚCAR:

Para aumentar o tamanho dos internódios, proporcionando maior desenvolvimento vegetativo e conseqüente aumento de produtividade.

DOSE: 30 gramas de Pro-Gibb/ha adicionando-se 0,25% (v/v) de espalhante adesivo não
iônico. Fazer pulverização via terrestre, sobre plantas de cana-de-açúcar.

NÚMERO / ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Fazer uma única aplicação antes a partir dos 90 dias após o plantio (1° internódio formado) até no máximo a formação do 3° internódio ou durante a formação do primeiro internódio.

PRECAUÇÕES: Aplicar nos horários mais frescos do dia, evitando ventos acima de 3 km/h, temperaturas superiores a 27°C e umidade relativa do ar inferior a 70%, visando diminuir as perdas por deriva e evaporação.

MODO DE APLICAÇÃO / EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS:

-ARROZ IRRIGADO:
Máquina de tratamento de semente.
Estas máquinas já vêm equipadas com rosca sem fim e compartimento dosador para receber a solução contendo: 1,5 litros d'água, 10 gramas de Pro-Gibb e 0,75 gramas do corante Brilliant Blue. Esta quantidade de solução é suficiente para tratar 50 kg de sementes.

-LARANJA:
Aplicação com PISTOLA
Pressão: 100 a 300 lb/pol²
Aplicação: 20 litros de calda/planta, de acordo com a idade e tamanho da copa.

Aplicação com TURBO ATOMIZADOR
Pressão: 300 lb/pol²;
Bicos: JD.2 no meio e JD.3 nas extremidades
Aplicação: 20 litros de calda/planta, de acordo com a idade e tamanho da copa.

O jato de aplicação deve ser direcionado aos frutos aplicando-se até o ponto de escorrimento.

-LIMÃO:
Tanque para imersão dos frutos ou das caixas plásticas de colheita.
Observar que a solução mantenha-se sempre na concentração de 40 gramas de Pro-Gibb em 100 litros d' água.

-BATATA:
As batatas devem ser mergulhadas em tanque contendo solução de 10 gramas de Pro-Gibb em 100 litros d'água, por 10 minutos depois colocadas para secar à sombra.

-CANA-DE-ACÚCAR:
Aplicar com pulverizador tratorizado de barra ou costal manual utilizando-se bicos de jato leque que produzam gotas de diâmetro médio volumétrico entre 350 e 800 micra. O volume de calda a ser aplicado depende do equipamento a ser utilizado, recomendando-se 200 L/ha. É importante que se consiga uma cobertura uniforme da folhagem. O sistema de agitação do produto no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Arroz: (1);
Batata: (1);
Cana-de-açúcar: ( 1 );
Citros: (I);
Uva: (1);
(1) -não determinados devido à sua ocorrência natural em culturas alimentares.

LIMITAÇÕES DE USO:

-Compatibilidade: não se recomenda a mistura de Pro-Gibb com outros produtos, porque não se dispões desse dado.
-Fitotoxicidade: o produto não é fitotóxico quando aplicado de acordo com as recomendações acima.

Antes de usar o produto, leia com atenção as instruções:
Precauções Gerais:
Produto para uso exclusivamente agrícola.

Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.

Não coma, não beba e não fume durante o manuseio e aplicação do produto Não utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI) danificados.
Não utilize equipamentos com vazamentos.

Não manuseie ou aplique o produto sem os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados.
Os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados devem ser colocados na seguinte ordem: macacão, botas, avental, máscara, protetor ocular, touca árabe e luvas. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto.
Ao abrir a embalagem, faça de maneira a evitar pó.
Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
Quando for descartar as embalagens, use luvas e botas de borracha.

Distribua, prepare a calda e aplique o produto usando, sempre, os Equipamentos Individuais de Proteção (EPI).

Precauções no Manuseio

Use protetor ocular. Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
Use luvas de borracha. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.

Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
Ao abrir a embalagem, faça de modo a evitar pó.

Utilize equipamento de proteção individual - EPI: macacão de algodão hidro-repelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas das calças por cima das botas; botas de borracha; avental impermeável; máscara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2); protetor ocular; touca árabe e luvas de nitrila. Manuseie o produto em local arejado.

Precauções durante a Aplicação
Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação.

Aplique o produto somente nas doses recomendadas e observe o intervalo de segurança. Evite o máximo possível o contato com a área de tratamento.

Utilize equipamento de proteção individual - EPI: macacão de algodão hidro-repelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas das calças por cima das botas; botas de borracha; avental impermeável; máscara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2); protetor ocular; touca árabe e luvas de nitrila.

Precauções após a Aplicação

Mantenha o restante do produto em sua embalagem original, adequadamente fechado na embalagem original, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.

Não entre na área tratada com o produto até o término do intervalo de reentrada (24h). Antes de começar a retirar os equipamentos de proteção individual (EPI), recomenda-se que o aplicador lave as luvas calçadas para reduzir os riscos de exposição acidental.

Os equipamentos de proteção individual recomendados (EPI) devem ser retirados na seguinte ordem: touca árabe, protetor ocular, avental, botas, macacão, luvas e máscara
Tome banho, troque e lave as suas roupas de proteção, separado das roupas domésticas. Ao lavar as roupas utilizar luvas e avental impermeável. Não reutilize as embalagens vazias
Apos cada aplicação lave e faça a manutenção em todos os equipamentos de proteçao individual.
Fique atento ao período de vida útil dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante.
No descarte de embalagens utilize equipamento de proteção individual - EPI : macacão de algodão hidro-repelente com mangas compridas, luvas de nitrila e botas de borracha.
PRIMEIROS SOCORROS: procure logo um serviço médico de emergência levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

Ingestão: Em caso de ingestão, não provoque vômito. Entretanto é possível que o mesmo ocorra espontaneamente não devendo ser evitado. Caso o vômito ocorra, deite o paciente de lado para evitar que aspire resíduo.
Olhos: Em caso de contato, lave com água corrente em abundância durante 15 minutos. Pele: Em caso de contato, lave com água e sabão neutro em abundância.
Inalação: Em caso de inalação, transporte o intoxicado para um local arejado. Se o intoxicado parar de respirar, aplique imediatamente respiração artificial. Transporte-o para assistência médica mais próxima.
Antidos e tratamento ( Informações para médicos)
Não há antidoto especifico conhecido. Tratamento sintomático de acordo com o quadro clínico
Grupo químico: Giberelina
Classe toxicológica: IV Pouco tóxico
Mecanismos de ação, absorção e excreção: Acido Giberélico é rapidamente absorvido pelo trato gastrointestinal, de ratos.
Com o auxílio da radioatividade, observou-se a sua distribuição em todo corpo,
estando mais concentrado nos órgãos de eliminação (fígado e rins). Em 24
horas, os resíduos nos tecidos (exceto fígado e rins) variavam entre 0,1 ppm e 1
ppm. Mais de 98% da substância foram excretadas (responsável por aproximadamente 2%) e/ou bílis.
Efeitos crônicos:Ratos, alimentados com 50000 ppm apresentam diarréia entre 58 e 138 semana de ingestão. No período de recuperação não se observou esta diarréia. Nenhum
outro efeito adverso foi observado durante os 90 dias de administração de
50000 ppm de Ácido Giberélico.
Diagnóstico: O diagnóstico é estabelecido pela confirmação de exposição e pela ocorrência de quadro clínico compatível.
Tratamento: Não há antídoto especifico. O tratamento deve ser direcionado ao controle dos sintomas clínicos.
Contra Indicações Não são conhecidas contra-indicações, efeitos adversos ou sinérgicos.
Atenção: As Intoxicações por Agrotóxicos estão incluídas entre as Enfermidades de
Notificação Compulsória. Comunique o caso e obtenha informações
especializadas sobre o diagnóstico e tratamento através dos Telefones de
Emergência PARA INFORMACÕES MÉDICAS:
Disque-Intoxicação: 0800-722-6001
Rede Nacional de Centros de Informações e Assistência Toxicológica
RENACIAT - ANVISA/MS
Telefone de Emergência da empresa: 08000 -141 149

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é: Pouco Perigoso ao Meio Ambiente (Classe IV). Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza. Não utilize equipamentos com vazamentos. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Aplique somente as doses recomendadas. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Evite a contaminação da água. A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES: Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES: Isole e sinalize a área contaminada. Contate as autoridades locais competentes e a Empresa SUMITOMO CHEMICAL DO BRASIL REPRESENTAÇÕES LTDA. - Telefone de Emergência: 0800-111767. Utilize equipamento de proteção individual - EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Em caso de derrame, siga as instruções abaixo:

Piso pavimentado - recolha o material com auxílio de uma pá e colocar em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, contate a empresa registrante, pelo telefone indicado acima, para que seja feito o recolhimento pela mesma. Lave o local com grande quantidade de água;

Solo - retirar as camadas de terra contaminadas até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante conforme indicado acima.

Corpos d'água -interrompa imediatamente a captação para consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.

Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS V AZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS P ARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

PARA EMBALAGEM RÍGIDA LAVÁVEL(proGibb tubo plástico de 100 gramas)

LAVAGEM DA EMBALAGEM: Durante O procedimento de lavagem o operador deverá estar utilizando os mesmos EPI's - Equipamentos de Proteção Individual -recomendados para o preparo da calda do produto.

TRÍPLICE LAVAGEM (LAVAGEM MANUAL): Esta embalagem deverá ser submetida ao processo de Tríplice Lavagem, imediatamente após o seu esvaziamento, adotando-se os seguintes procedimentos: Esvazie completamente o conteúdo da embalagem no tanque do pulverizador, mantendo-a na posição vertical durante 30 segundos; Adicione água limpa à embalagem até 1/4 do volume; Tampe bem a embalagem e agite-a por 30 segundos; Despeje a água de lavagem no tanque do pulverizador; Faça esta operação três vezes; Inutilize a embalagem plástica ou metálica perfurando o fundo.

LAVAGEM SOB PRESSÃO:

AO UTILIZAR PULVERIZADORES DOTADOS DE EQUIPAMENTOS DE LAVAGEM SOB PRESSÃO SEGUIR OS SEGUINTES PROCEDIMENTOS: Encaixe a embalagem vazia no local apropriado do funil instalado no pulverizador; Acione o mecanismo para liberar o jato de água; Direcione o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos; A água de lavagem deve ser transferida para o tanque do pulverizador; Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.

AO UTILIZAR EQUIPAMENTO INDEPENDENTE PARA LAVGEM SOB PRESSÃO ADOTAR OS SEGUINTES PROCEDIMENTOS: Imediatamente após o esvaziamento do conteúdo original da embalagem, mantê-la invertida sobre a boca do tanque de pulverização, em posição vertical, durante 30 segundos; Manter a embalagem nessa posição, introduzir a ponta do equipamento de lavagem sob pressão, direcionando o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos; Toda a água de lavagem é dirigida diretamente para o tanque do pulverizador; Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA: Após a realização da Tríplice Lavagem ou Lavagem Sob Pressão, esta embalagem deve ser armazenada com tampa, em caixa coletiva, quando existente, separadamente das embalagens não lavadas.

O armazenamento das embalagens vazias, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, ou no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.

DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA: No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.

Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, a devolução deverá ocorrer até o fim do seu prazo de validade.

PARA EMBALAGEM FLExívEL(proGibb envelope de alumínio de 10 gramas em caixa de papelão contendo 10 envelopes cada)

ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA: O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.

Use luvas no manuseio desta embalagem.

Essa embalagem vazia deve ser armazenada separadamente das lavadas, em saco plástico transparente (Embalagens Padronizadas -modelo ABNT), devidamente identificado e com lacre, o qual deverá ser adquirido nos Canais de Distribuição.

DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA: No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.

Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, a devolução deverá ocorrer até o fIm do seu prazo de validade.

PARA AMBOS OS TIPOS DE EMBALAGENS

TRANSPORTE: As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, rações, animais e pessoas.

DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS: A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.

É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM DAS EMBALAGENS VAZIAS OU FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DE PRODUTOS

EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS: A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÇÃO OU EM DESUSO: Caso este produto venha a se tomar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.

A desativação do produto é feita por qualquer agente desinfetante comum. Por exemplo: alvejante doméstico (Hipoclorito de sódio).

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado de pragas (MIP), envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle, como o controle cultural, controle biológico (predadores e parasitoides), controle microbiano, controle por comportamento, variedades resistentes e controle químico, sempre alternando produtos de diferentes grupos químicos, com mecanismos de ação distintos.
Recomenda-se, de modo geral, o manejo integrado de doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, controle biológico, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

Qualquer agente de controle de insetos pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se a praga-alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. Implementando-se as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI) pode-se prolongar a vida útil dos inseticidas:
- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga;
- Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo/bula;
- Em caso de dúvidas, consultar sempre um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o Manejo de Resistência a Inseticidas (MRI);
- Incluir outros métodos de controle de insetos (Ex.: Controle Cultural, Biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado;
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para a orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados. Qualquer agente de controle de insetos pode se tornar menos efetivo ao longo do tempo, se a praga alvo desenvolver algum mecanismo de resistência a ele. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas (IRAC – BR) recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência visando prolongar a vida útil do inseticida:
- Qualquer produto para controle de pragas, da mesma classe ou modo de ação, não deve ser usado em gerações consecutivas da praga;
- Usar somente as doses recomendadas na bula/rótulo;
- Consultar sempre um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre o Manejo de Resistência a Inseticidas;
- Incluir outros métodos de controle de pragas (Ex.: controle cultural, biológico, químico, etc) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas, quando disponível e apropriado.