Bula Regent 20 GR - Basf

Bula Regent 20 GR

acessos
Fipronil
5694
Basf

Composição

Fipronil 20 g/kg Fenilpirazol

Classificação

Inseticida, Cupinicida
IV - Pouco tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado (GR)
Contato, Ingestão

Batata Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Larva alfinete
(Diabrotica speciosa (larva alfinete))
5 kg p.c./ha 5 kg / ha (Sulco de plantio) - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Aplicar no sulco de plantio. Evitar o contato direto do produto com os tubérculos sementes
Larva arame
(Conoderus scalaris)
5 kg p.c./ha 5 kg / ha (Sulco de plantio) - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Aplicar no sulco de plantio. Evitar o contato direto do produto com os tubérculos sementes
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Cupim
(Heterotermes tenuis)
10 kg p.c./ha 140 g/100 m de sulco - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Aplicar no sulco de plantio
Cupim
(Cornitermes cumulans)
10 kg p.c./ha 140 g/100 m de sulco - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Aplicar no sulco de plantio
Cupim
(Neocapritermes opacus)
10 kg p.c./ha 140 g/100 m de sulco - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Aplicar no sulco de plantio
Cupim
(Procornitermes triacifer)
10 kg p.c./ha 140 g/100 m de sulco - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Aplicar no sulco de plantio
Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Cupim
(Cornitermes cumulans)
5 g p.c. / montículo 5 g / montículo - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Perfurar os cupinzeiros com o auxílio de um varão de aço e colocar o produto no interior dos ninhos em contato com a colônia central. Não há necessidade do fechamento do orifício aberto para aplicação. Utilizar um instrumento em forma de funil para permitir a colocação do produto no local desejado e de forma segura. Para cupim de chifre evitar colocar o produto na “chaminé” de ventilação
Cupim chato
(Cornitermes snyderi)
5 g p.c. / montículo 5 g / montículo - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Esta espécie de cupim além de não possuir a câmara celulósica no seu interior, possui internamente túneis/canais de ventilação, necessitando de cuidados especiais no momento da aplicação. Com o auxílio de um varão de aço fazer um furo na vertical, no centro do cupinzeiro, aplicando o produto no interior dos mesmos. Tomar cuidado para que o produto não atinja os túneis/canais de ventilação. Além deste método, o produto poderá ser aplicado retirando-se uma tampa transversal da superfície dos cupinzeiros, aplicando-se o produto espalhado sob a parte exposta, retornando-se a tampa novamente no local de origem, cobrindo o produto ali presente. Este método ajuda a visualização dos túneis/canais de ventilação, orientando melhor para não colocar o produto nos mesmos. Caso o produto atinja estes túneis/canais de ventilação a eficiência do produto poderá ser prejudicada, uma vez que não entrará em contato com os cupins, dificultando a ação inseticida do produto
Cupim do chifre
(Cornitermes bequaerti)
5 g p.c. / montículo 5 g / montículo - Aplicação única Não determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio Perfurar os cupinzeiros com o auxílio de um varão de aço e colocar o produto no interior dos ninhos em contato com a colônia central. Não há necessidade do fechamento do orifício aberto para aplicação. Utilizar um instrumento em forma de funil para permitir a colocação do produto no local desejado e de forma segura. Para cupim de chifre evitar colocar o produto na “chaminé” de ventilação

Sacos de polietileno e multifoliados de papel Krafit: 10; 15 e 20 kg;
Frascos plásticos: 1 kg.

MODO DE APLICAÇÃO: Perfurar os cupinzeiros com o auxílio de um varão de aço e colocar o produto no interior dos ninhos em contato com a colônia central. Não há necessidade do fechamento do orifício aberto para aplicação. Utilizar um instrumento em forma de funil para permitir a colocação do produto no local desejado e de forma segura. Para cupim de chifre evitar colocar o produto na “chaminé” de ventilação.
* Cupim-chato (Cornitermes snyderi):
MODO DE APLICAÇÃO: Esta espécie de cupim além de não possuir a câmara celulósica no seu interior, possui internamente túneis/canais de ventilação, necessitando de cuidados especiais no momento da aplicação. Com o auxílio de um varão de aço fazer um furo na vertical, no centro do cupinzeiro, aplicando o produto no interior dos mesmos. Tomar cuidado para que o produto não atinja os túneis/canais de ventilação. Além deste método, o produto poderá ser aplicado retirando-se uma tampa transversal da superfície dos cupinzeiros, aplicando-se o produto espalhado sob a parte exposta, retornando-se a tampa novamente no local de origem, cobrindo o produto ali presente. Este método ajuda a visualização dos túneis/canais de ventilação, orientando melhor para não colocar o produto nos mesmos. Caso o produto atinja estes túneis/canais de ventilação a eficiência do produto poderá ser prejudicada, uma vez que não entrará em contato com os cupins, dificultando a ação inseticida do produto. MODO /
EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO:
Batata e Cana-de-açúcar: Aplicar Regent® 20 GR através de aplicadores de grânulos manuais ou tratorizados, espalhar o produto no sulco do plantio. Cobrir imediatamente o produto com terra. Na cultura da batata, evitar o contato direto do produto com os tubérculos sementes. Aplicar Regent® 20 GR através de aplicadores de grânulos manuais ou tratorizados.
NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO: Nas culturas da batata e da cana-de-açúcar, fazer única aplicação no sulco do plantio. No controle localizado de cupins de montículo, fazer uma única aplicação diretamente no interior do ninho.
INTERVALO DE SEGURANÇA: Não-determinado por referir-se a tratamento de solo durante o plantio ou controle localizado de cupinzeiros.
INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS: Logo após a incorporação do produto ao solo ou ao cupinzeiro. Quando reentrar nas áreas tratadas utilizar botas.
LIMITAÇÕES DE USO: Não há desde que siga as recomendações de uso do produto.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência. O inseticida Regent® 20 GR pertence ao grupo 2B (Bloqueadores de canais de cloro mediados pelo Gaba) e o uso repetido deste inseticida ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas. Para manter a eficácia e longevidade do Regent® 20 GR como uma ferramenta útil de manejo de pragas agrícolas, é necessário seguir as seguintes estratégias que podem prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência:
Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:
• Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto do Grupo 2B. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo.
• Usar Regent® 20 GR ou outro produto do mesmo grupo químico somente dentro de um “intervalo de aplicação” (janelas) de cerca de 30 dias.
• Seguir as recomendações de bula quanto ao número máximo de aplicações permitidas. No caso específico do Regent® 20 GR, o período total de exposição (número de dias) a inseticidas do grupo químico das Fenilpirazois (Fiproles) não deve exceder 50% do ciclo da cultura ou 50% do número total de aplicações recomendadas na bula.
• Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do Regent® 20 GR ou outros produtos do Grupo 2B quando for necessário.
• Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas.
• Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
• Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto.
• Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas.
• Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).

GRUPO 2B INSETICIDA

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.