Bula Supermetrina Agria 500 - UPL
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,114 (0,10%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)

Bula Supermetrina Agria 500

Permetrina
1338704
FMC

Composição

Permetrina 500 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Inseticida
1 - Produto Extremamente Tóxico
II - Produto muito perigoso
Inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Contato, Ingestão

Frascos de vidro: 250 ml e 1 litro.

INSTRUÇÕES DE USO

Supermetrina Agria 500 é um inseticida na forma de Concentrado Emulsionável, destinado a controlar as pragas que ocorrem na cultura de arroz, repolho, milho, soja e tomate.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Arroz e Milho: iniciar a aplicação no aparecimento da praga, deve ser feito uma única aplicação.
Repolho e Tomate: iniciar a aplicação no aparecimento da praga, aplicar novamente caso haja reinfestação, podendo ser feito até no máximo 3 aplicações.
Soja: iniciar aplicação quando as pragas atingirem níveis de dano econômico, podendo ser feito até no máximo 2 aplicações.

MODO/EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

SUPERMETRINA AGRIA 500 pode ser aplicado com equipamentos manuais ou motorizados, tratorizados e aeronaves agrícolas.

Bicos de pulverização:
- Equipamentos terrestres:
Deverá ser utilizado bicos de jato cônico vazio com a combinação adequada de ponta e difusor (core) de maneira a obtermos uma cobertura uniforme do produto sobre o alvo desejado, evitando-se o escorrimento do produto. A barra deverá estar posicionada a altura de 50 cm em relação ao alvo de deposição. Para a cultura de arroz e soja , o volume de calda a ser utilizado é de 200 L de calda/ha. Para a cultura de milho: 400 L de calda/ha. Para as culturas de repolho e tomate são recomendados 1000 L de calda/ha.
- Aeronaves agrícolas:
Empregar o conjunto de barra e bicos com pontas de pulverização de jato cônico vazio ou bicos rotativos do tipo MICRONAIR.
Com aviões do tipo Ipanema (qualquer modelo) utilizar um total de 40-42 bicos na barra de pulverização fechando os das extremidades das asas, em número de 4 a 5, para ser evitada a influência e arraste das gotas pelos vórtices das asas. É indispensável a utilização dos bicos existentes em número de oito abaixo da fuselagem ou barriga do avião.
Os bicos deverão trabalhar na angulação de 90º a 180° e os rotativos tipo MICRONAIR trabalharão com as pás num ângulo de 35° e 50°, em relação à linha de voo e de acordo com as variações das condições climáticas locais durante a aplicação de maneira a se obter uma solução com uma VMD de 110-120 micras e um mínimo de 40 gotas/cm².
Volume de aplicação de aeronaves: 10-20 L de calda/ha

Faixa de deposição:
Em aviões do tipo Ipanema (qualquer modelo) a faixa de deposição será de 20 metros e uma altura de voo de 4 - 5 metros em relação ao alvo de deposição.
Para outros tipos de aeronaves consultar o Engenheiro Agrônomo.
Em equipamentos terrestres equipados com barra de pulverização, a faixa de deposição ficará limitada ao comprimento da própria barra.

Número e tamanho das gotas:
- Equipamentos terrestres: cobertura uniforme do alvo desejado sem escorrimento do produto nas folhas.
- Aeronaves agrícolas: devemos ter gotas com um VMD entre 11 O a 150 micras e obtermos uma deposição mínima de 40-50 gotas/cm².

Pressão de Trabalho:
costais manuais: 50 – 60 psi
tratorizados: 80 – 100 psi
aeronaves agrícolas: 15 – 30 psi

Condições climáticas: Temperatura máxima: 27 ºC. Umidade relativa do ar: 55%, Velocidade do vento: máximo 10 km/hora (3m/seg).
Observar que a condição mais importante é a umidade relativa do ar, pois será o maior influenciador na maior ou menor evaporação das gotas de pulverização. Gotas grandes ocasionarão deposição irregular, escorrimento do produto nas folhas. Gotas finas terão deriva maior ou não atingirão o alvo ocasionando perdas do produto e poluição do meio ambiente.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Arroz: 20 dias;
Repolho e Tomate: 3 dias;
Milho: 45 dias;
Soja: 30 dias.

INTERVALO DE REEMTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Aguardar um intervalo de 24 horas após a aplicação. Antes desse período, usar macacão de mangas compridas, luvas de borracha e botas impermeáveis de cano longo.

LIMITAÇÕES DE USO

Fitotoxicidade: o produto quando aplicado nas culturas e doses recomendadas não apresenta fitotoxicidade.
O produto é incompatível com produtos fortemente alcalinos como calda bordalesa.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de insetos (Ex.: Controle Cultural, Biológico, etc) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.

- Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto-alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. Implementando as seguintes estratégias de Manejo de Resistência à Inseticidas (MRI) poderíamos prolongar a vida útil dos inseticidas.
- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
- Utilizar somente as doses recomendadas na bula.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.

Produto inflamável (INFLAMÁVEL 1B).