1978/2018: Características de um Produtor Rural

1978/2018: Características de um Produtor Rural

Por:
1899 acessos

Em 1978, na convenção da Future Farmers of America, que é uma organização de liderança juvenil que desenvolve seu potencial de liderança, crescimento pessoal e sucesso na carreira por meio da educação agrícola, uma lenda do rádio americano conhecida como Paul Harvey se destacou recitando um tributo ao agricultor americano, mas que evidencia toda a realidade vivida pelo trabalhador e produtor rural brasileiro, demonstrando as lutas diárias e suas dificuldades.

Estamos em 2018, 40 anos se passaram, mas essas características e valores ainda são verdadeiros hoje, apesar do que comumente ouvimos nos principais meios de comunicação sobre a modernização do campo, mas a essência continua a mesma. Vale ressaltar que no Brasil, principalmente devido a dificuldade de acesso ao crédito e a falta de programas governamentais que incentivem a modernização, as nossas propriedades agrícolas ainda vivem realidades totalmente distintas do “homem do campo moderno”.

Diante disso, a narrativa de Harvey com o nome de “So God Made a Farmer”, descreve as características que procuramos em produtores rurais e trabalhadores do campo dedicados a terra. Não importa a sua preferência religiosa, a mensagem certamente inspira a reflexão sobre a história dos produtores rurais que trabalham duro para o desenvolvimento do país, de geração para geração, alimentando o mundo.

Abaixo, segue o tributo de Paul Harvey, em discurso para a FFA em 1978:

E no oitavo dia, Deus olhou para baixo em seu paraíso planejado e disse que precisava de um zelador - Então, Deus fez um fazendeiro

Deus disse que precisava de alguém disposto a se levantar antes do amanhecer, ordenhar as vacas, trabalhar o dia todo no campo, ordenhar vacas novamente, jantar, depois ir à cidade e passar a meia-noite em uma reunião do conselho escolar - Então Deus fez um fazendeiro

Precisava de alguém com braços fortes o suficiente para lutar com um bezerro e ainda gentil o suficiente para entregar seu próprio neto; Alguém que chame porcos, manche maquinações rabugentas, volte para casa com fome, tenha que esperar o almoço até que suas visitas sejam alimentadas, então diga à elas para ter certeza de que possam voltar sempre, e seja sincero - Então Deus fez um fazendeiro

Deus disse que precisava de alguém disposto a ficar acordado a noite toda com um potro recém-nascido e vê-lo morrer, depois que seque os olhos e diga talvez no ano que vem. Deus precisava de alguém que possa moldar um cabo de machado de um broto de caqui, calçar um cavalo com um pedaço de pneu de carro, que pode fazer um arnês de feno, sacos de ração e tiras de sapato,e que na época de plantio e colheita terminarão quarenta horas por semana na terça-feira ao meio-dia e depois, com dores no corpo, ainda vai trabalhar outras 72 horas durante a semana - Então Deus fez um fazendeiro

Deus tinha que ter alguém disposto a andar em dupla velocidade para conseguir o feno à frente da chuva, e ainda parar no meio-campo e correr para ajudar um vizinho em problemas - Então Deus fez um fazendeiro

Deus disse que precisava de alguém forte o suficiente para “derrubar” qualquer problema que prejudique sua produção e carregar fardos e sacas, mas gentil o suficiente para guiar cordeiros e leitões e cuidar de galinhas e frangos; quem vai parar o seu cortador por uma hora para imobilizar a perna quebrada de uma cotovia. Tinha que ser alguém para semear, eliminar ervas daninhas, alimentar, arar e plantar. Alguém que após uma semanade trabalho duro reabasteça suas enrgias com uma viagem de oito quilômetros até a igreja. Alguém que proteja sua família; que riria e então suspiraria, e depois responderia com olhos sorridentes quando seu filho dissesse que queria passar a vida fazendo o que o pai faz - Então Deus fez um fazendeiro

Independente da sua religião, o tributo mostra a realidade do produtor, que apesar de pouca educação escolar, a sua profissão fornece uma educação para vida que nenhuma outra profissão ensina tanto, aprendendo sobre nascimento, crescimento e maturidade de uma variedade de maneiras distintas e com particularidades que só o campo traz.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink