Falta de chuva atrasa plantio de milho no RS
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Marcel Oliveira

ESTIMATIVAS

Falta de chuva atrasa plantio de milho no RS

"Nas regionais de Erechim e Frederico Westphalen, o plantio se encaminha para a conclusão"
Por: -Leonardo Gottems
82 acessos

O predomínio de tempo seco e a baixa umidade no solo e no ar no Estado diminuíram a intensidade do plantio na semana, segundo afirmou a TF Agroeconômica. “Na região de Soledade, 40 mil hectares já foram plantados. Em geral, os cultivos se encontram com ótimo crescimento vegetativo. Os tratos culturais seguem sendo realizados de acordo com as condições de umidade dos solos. Há casos pontuais de incidência da lagarta do cartucho para os quais são realizados controles químicos”, comenta. 

“Nas regionais de Erechim e Frederico Westphalen, o plantio se encaminha para a conclusão. Na de Erechim, o déficit hídrico na região já preocupa, pois não há como realizar os tratos culturais recomendados, principalmente a adubação nitrogenada.  Na de Frederico Westphalen, toda a área está em germinação e desenvolvimento vegetativo. As demais áreas, nas quais ainda falta finalizar o plantio, estão sendo dessecadas”, completa. 

A falta de chuvas em setembro e no início de outubro está atrasando o desenvolvimento da cultura e dificultando o uso de fertilizantes, em especial a aplicação de adubação nitrogenada. “A ausência de precipitações vem afetando o crescimento da cultura, em especial do produto destinado silagem, o que poderá causar diminuição de massa verde”, informa. 

“Na Campanha, a semeadura se intensificou lentamente, aproveitando as condições favoráveis de umidade nos solos. Na de Porto Alegre, a área plantada de milho grão já atinge 9.970 hectares; para silagem, 1.875 hectares. Em geral, as condições do tempo proporcionam boa umidade no solo que, associada às temperaturas amenas, possibilita boa germinação e bom desenvolvimento vegetativo. O estado fitossanitário é satisfatório”, conclui. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink