"Em 20 anos Brasil será maior produtor de tilápia"
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PISCICULTURA

"Em 20 anos Brasil será maior produtor de tilápia"

Presidente da Peixe BR destaca importância da cadeia no país
Por: -Eliza Maliszewski

Segundo Anuário da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) em 2019 o Brasil produziu 758 mil toneladas de peixes. Cerca de 57% deste total é ocupado pela tilápia, sendo produzidas  432 mil toneladas. Com isso os brasileiros ocupam a quarta posição mundial como produtores da espécie. Mas o cenário é  mais otimista.

Durante o IV Encontro Noruega-Brasil de Aqüicultura, que ocorreu no último dia 27, o presidente da Peixe BR, Francisco Medeiros, disse que “em 20 anos, o Brasil será o maior produtor mundial de tilápia”. O evento reuniu mais de 200 empresários, técnicos, pesquisadores e formadores de opinião do Brasil e da Noruega.

O país europeu é um dos que mais produz tecnologias voltadas para a piscicultura. Isso inclui genética, maquinário, logística e profissionalização da atividade. A Noruega é o principal produtor de peixes secos e salgados como salmão e bacalhau. “Do seu lado, a piscicultura brasileira é extremamente promissora, crescendo mais que todas as demais proteínas animais. É o cenário perfeito para a realização de negócios”, reforçou Medeiros.

Recentemente o grupo norueguês GenoMar Genetics adquiriu ativos de genética e distribuição da AquaAmérica e AquaPorto, empresa brasileira independente de melhoramento genético e distribuição de tilápia, com sede em Minas Gerais. A empresa também iniciou, em Monte do Carmo (TO), a construção de um novo centro de melhoramento genético em tilápia, com foco em produzir matrizes. As operações devem começar em 2021.

Nils Martin Gunneng, embaixador da Noruega no Brasil, destacou a excelência tecnológica das empresas norueguesas nos vários segmentos da cadeia do pescado, incluindo sistemas automatizados de alimentação, equipamentos para cultivo, geração de energia, manejo ambiental e outras áreas. “O Brasil está pronto para ser um novo gigante na atividade. E precisa dessas tecnologias”, enfatizou.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink