"Praticou ilegalidade ambiental, vai se ferrar", diz governador
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,690 (-2,43%)
| Dólar (compra) R$ 5,39 (0,33%)

Imagem: Arquivo

MATO GROSSO

"Praticou ilegalidade ambiental, vai se ferrar", diz governador

Mauro Mendes declarou que política será de tolerância zero para quem praticar ilegalidades
Por: -Eliza Maliszewski
2508 acessos

Em uma videoconferência com governadores dos estados pertencentes à Amazônia Legal o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, deixou claro que a política do estado é de “Tolerância Zero” aos crimes ambientais. Mesmo com as limitações do coronavírus a fiscalização segue e somente neste ano já são R$ 700 milhões em multas.

Mato Grosso é o maior produtor de grãos e fibra do país. Nesta safra foram 17,2 milhões de hectares ocupados, um avanço de 6,4%. Só para a soja são 10 milhões de hectares. O estado também é o maior produtor de carne bovina. O rebanho bovino é de de mais de 30 milhões de animais e em 2019, ao todo, foram exportadas 428,11 mil toneladas de carne. Diante de uma produção agropecuária tão relevante fica no foco das discussões sobre a preservação do meio ambiente e desmatamento. 

Um levantamento feito pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) diagnosticou com base nos dados do Sistema do Cadastro Ambiental Rural (Sicar) de 2018, que Mato Grosso possui mais de 35,4 milhões de hectares de áreas preservadas dentro das propriedades rurais, um percentual de 39,2% do total do território de Mato Grosso. Na Amazônia Legal, em 2004 eram 27 mil km² desmatados e, em 2018, eram 7,5 mil km². Em Mato Grosso, em 2004 eram 11,8 mil km² desmatados e, no ano passado, era 1,4 mil km².

Com isso também carrega o título de estado produtor que mais preserva no país. E pretende intensificar mais as ações. “Estamos julgando muito rapidamente aqueles autos de infração que possuem recurso. Os que decaem o prazo de recurso são mandados imediatamente para a dívida ativa, para a negativação no Serasa e nos serviços de proteção ao crédito, o que vai trazer grandes transtornos para quem cometer os ilícitos. É lamentável, mas precisamos passar uma mensagem muito clara que a ilegalidade, definitivamente, não compensa e não vai compensar”, disse.

Mendes destacou a importância de agir na prevenção e combate aos crimes ambientais como desmatamento e queimadas. Também garantiu que os crimes ambientais não sairão impunes. Mato Grosso conta com a ajuda das forças armadas na fiscalização e reforço na análise dos Cadastros Ambientais Rurais (CARs). “Nós não vamos transigir em ser duros. Praticou ilegalidade ambiental, vai se ferrar, vai custar caro”, afirmou.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink