Abatedouro para galinhas matrizes é criado no PR

Agronegócio

Abatedouro para galinhas matrizes é criado no PR

As galinhas matrizes vão ter seu primeiro frigorífico especializado no Paraná
Por:
105 acessos

Produto que tem mercado certo na Europa, onde é usada em pratos prontos e também porque custa em média 35% a menos que a carne de frango normal, as galinhas matrizes vão ter seu primeiro frigorífico especializado no Paraná. Atualmente são levadas para abate em São Paulo e no Nordeste onde são apreciadas por causa do preço baixo.

A Avícola Carminatti, associada à Unifrango Agroindustrial de Alimentos, anunciou que irá investir R$ 10 milhões destinados à construção de um abatedouro em Santo Antonio do Sudoeste. O investimento é fundamental para o Estado sob ponto de vista sanitário.

Com o zoneamento da sanidade avícola que se discute por causa da gripe aviária e outras doenças, os empresários paranaenses do setor ainda são obrigados a levar esses animais para serem abatidos em outros estados, seguindo todo um protocolo de procedimento sanitário.

Santo Antonio do Sudoeste conta com 140 granjas, mas deve dobrar este número com o novo abatedouro. O plantel do Paraná soma 8,8 milhões de galinhas poedeiras. Joel Carminatti, diretor da Avícola Carminatti disse que o abatedouro vai processar 30 mil unidades/dia, para atende os mercados interno e externo e garantir 350 empregos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink