Aberta oficialmente colheita da uva no Rio Grande do Sul

Uva

Aberta oficialmente colheita da uva no Rio Grande do Sul

Durante evento governador Eduardo Leite prometeu soluções para enfrentar problemas causados pelo herbicida 2,4d
Por:
96 acessos

Em cerimônia realizada no sábado (16), na Vinícola Campestre, em Vacaria, o governador Eduardo Leite abriu oficialmente a colheita da uva no estado. Maior produtor nacional de uva e vinho do país, o Rio Grande do Sul deve colher neste ano um volume 10% menor em relação ao produzido em 2018, quando a safra foi de 663,2 milhões de quilos, conforme projeções do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin).

Apesar do granizo que castigou os parreirais gaúchos, o vice-presidente da Associação Gaúcha de Vinicultores (AGAVI) e diretor da Vinícola Campestre, João Zanotto lembrou que algumas regiões do estado como a dos Campos de Cima da Serra a situação foi um pouco diferente.  

“Nessa região o inverno foi bem rigoroso e não tivemos pedras, o que deve nos possibilitar uma safra de uva excelente esse ano, principalmente com as variedades merlot, sauvignon blanc e pinot noir, sendo as variedades que mais se adaptaram a essa região dos campos de cima da serra”. Apenas a região dos Campos de Cima da Serra, composta por 11 municípios, deve colher quase 30 milhões de quilos nesta safra. 

Durante a visita às novas instalações da Vinícola Campestre, o governador reforçou a importância do setor primário: "A gente sabe que, especialmente no caso da uva, houve episódios complicados, até com queda de granizo, que afetaram a produção, mas o povo gaúcho, resiliente e com disposição para trabalhar, garante ainda assim uma safra importante. Portanto, a gente está aqui para celebrar essa capacidade de superação e valorizar quem produz para o nosso estado".

Os parreirais ocupam quase 50 mil hectares no Rio Grande do Sul, responsável por 90% da produção nacional. A atividade movimenta R$ 3,5 bilhões por ano no estado e envolve diretamente 15 mil famílias de pequenos agricultores. Já são 138 tipos de uva cultivadas.

Herbicida 2,4d

Os representantes dos produtores de uva aproveitaram do governador Eduardo Leite, do vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, e do secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, para pedir soluções sobre os problemas enfrentados com o herbicida 2,4d.

A presença do herbicida 2,4d, utilizado pelos produtores nas lavouras de soja, que vem afetando a produção vitivinícola do Rio Grande do Sul. O Estado já garantiu a criação de um Grupo de Trabalho (GT) para discutir o tema e avalia a elaboração de uma nova legislação. Na segunda-feira (18), uma reunião na Assembleia Legislativa do RS terá esta pauta como tema central, com entidades e autoridades políticas.

Essas culturas representam o potencial não só da região, mas de todo estado. Por isso, estamos planejando políticas de governo que possam dar todas as ferramentas para apoiar os setores", afirmou o secretário de agricultura, Covatti Filho.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink