Açúcar encerra a sexta-feira com queda de 23 pontos; valor é o menor desde outubro de 2018

Açúcar

Açúcar encerra a sexta-feira com queda de 23 pontos; valor é o menor desde outubro de 2018

Preços do açúcar caíram mais uma vez e encerraram a semana com o valor mais baixo em sete meses, segundo uma análise da Archer Consulting
Por:
43 acessos

Os preços do açúcar caíram mais uma vez e encerraram a semana com o valor mais baixo em sete meses, segundo uma análise da Archer Consulting. Na bolsa de Nova York, na sexta-feira (17), os contratos para julho/19 fecharam em 11.55 centavos de dólar por libra-peso, queda de 23 pontos em relação aos preços praticados na quinta. O vencimento para outubro/19 registrou desvalorização de 21 pontos, com negócios firmados em 11.93 centavos de dólar por libra-peso. As demais telas da bolsa americana caíram entre 17 e 22 pontos. 

"Tirando o desempenho das commodities, a semana do açúcar em NY foi rica nas discussões acerca do que vai acontecer com o mercado a partir de agora. Como sempre ocorre, existem aqueles que estão mais pessimistas, outros mais otimistas e alguns sem entender o que está acontecendo. O Seminário da Datagro teve relevantes painéis abordando as perspectivas nos países asiáticos, a oferta e demanda do açúcar para 2019/2020, os próximos passos do RenovaBio e a visão dos potenciais investidores estrangeiros no setor no Brasil, entre outros", analisa o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Correa Cruz. 

O analista também acredita que valor do barril do petróleo no mercado internacional e a cotação do real em relação ao dólar vão continuar compondo o valor da commodity. "O consenso entre as melhores cabeças pensantes do mercado aponta claramente para dois pontos que irrefutavelmente estão na composição da trajetória de preço que o mercado deverá tomar, seja ela qual for: valor do barril do petróleo no mercado internacional e a cotação do real em relação ao dólar".

Em Londres, os preços do açúcar também seguiram em queda na sexta-feira. No vencimento agosto/19, a commodity desvalorizou 4,10 dólares e fechou em US$ 321,50 a tonelada. A tela para outubro/19 foi negociada a US$ 325,90 a tonelada, baixa de 4 dólares. Os demais contratos caíram entre 3 e 3,30 dólares.

São Paulo

No Brasil, os preços também seguem em desvalorização, registrando, na última sexta-feira, a quarta queda consecutiva na semana. Segundo os índices medidos pelo Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos do tipo cristal fechou cotada a R$ 69,57, baixa de 0,76% em relação aos preços negociados na véspera.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink