Açúcar

Açúcar no mercado doméstico deve fechar janeiro com menor preço para o mês desde 2015

Os valores foram deflacionados pelo IGP-DI, base dezembro de 2017
Por: -José Roberto Gomes
102 acessos

Os preços do açúcar cristal no mercado interno do Brasil devem fechar janeiro no menor patamar desde 2015, refletindo a oferta consistente do produto, de acordo com análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

Em relatório divulgado nesta segunda-feira, o Cepea destaca que na parcial de janeiro, até o dia 26, o Indicador do Açúcar Cristal Cepea/Esalq foi de 61,68 reais por saca de 50 kg, abaixo dos 87,27 reais de janeiro do ano passado e dos 88,01 reais em igual mês de 2016, mas superior aos 59,89 reais de janeiro de 2015.

Os valores foram deflacionados pelo IGP-DI, base dezembro de 2017.

“Desde o início deste mês, a oferta de açúcar tem sido suficiente para atender à demanda, fazendo com que os preços não tenham sustentação”, citou o Cepea em seu boletim semanal.

O centro-sul do Brasil, principal região produtora de cana, está atualmente em entressafra, mas vem de um ano de produção maior de açúcar.

No acumulado da safra 2017/18, iniciada em abril, até 16 de janeiro, foram fabricados 35,82 milhões de toneladas do adoçante, alta de 1,65 por cento na comparação com igual período do ciclo anterior.

O maior volume é resultado de uma fabricação mais forte nos primeiros meses da temporada, com usinas destinando maior parcela de matéria-prima para o açúcar para o cumprimento de contratos.

A partir do segundo semestre, porém, o etanol voltou a mostrar atratividade, dada a maior tributação de PIS/Cofins sobre a gasolina.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink