Agricultor atinge 300 sacas de milho por hectare com irrigação inteligente

Irrigação inteligente

Agricultor atinge 300 sacas de milho por hectare com irrigação inteligente

Atualmente o milho é produzido em 100 hectares, sendo 50 ha destinados consumo humano e os outros 50 ha para ração
Por: -Aline Merladete
3549 acessos

A irrigação inteligente alimenta a planta, não o solo. Isso muda tudo. Porque quando você fornece água e nutrientes diretamente à raiz, você diminui os custos. Mais importante ainda, você produz colheitas mais fartas e rentáveis. Na lavoura não falta água, o sistema gota a gota economiza o recurso e garante a nutrição adequada para as plantas. 

Fabiano Bielefeld, é agrônomo e produtor rural desde 2010, produzindo milho em Cocalzinho de Goiás (GO), Bielefeld conquistou o recorde estadual de produtividade do grão logo em sua primeira safra. A produtividade alcançada de 300 sacas por hectare no milho foi possível utilizando o sistema de irrigação inteligente. A técnica israelense consiste em levar água e nutrientes diretamente na raiz das plantas, por meio de tubos gotejadores subterrâneos. Conforme Fabiano, após adoção de irrigação inteligente, as plantas consomem apenas 5% de toda água disponível na fazenda. Além disso, o projeto desenvolvido com o tanque acima do nível da lavoura garante econômica de energia ao bombear a água para o campo.

A fazenda tem um total de 25 hectares utilizando a tecnologia, divididos em cinco setores independentes que permite controlar a irrigação e produzir diferentes cultivos. "Através da análise de solo consigo nutrirrigar o talhão especifico, além disso, é possível plantar uma cultura em cada setor simultaneamente", explica Bielefeld.

As terras foram adquiridas em 1997, sendo no início, voltada a atividade pecuária. Foi só a partir de 2009 que a agricultura tomou conta da propriedade. Atualmente o milho é produzido em 100 hectares, sendo 50 ha destinados consumo humano e os outros 50 ha para ração.

A irrigação inteligente chegou na propriedade em meados de 2017 e três meses após o primeiro plantio, o produtor já conseguiu retornar 54% do investimento. A expectativa é que em um ano a aplicação esteja liquidada devido aos ganhos na escala produtiva que o sistema fornece.

Outro aliado nos resultados positivos da fazenda é a rotação com o tomate. Bielefeld arrenda parte da área no período da seca para produtores do fruto. Como a cultura utiliza de 10 a 15 vezes mais adubação do que o milho, o agricultor acaba sendo beneficiado no momento do plantio do grão, já que o solo está preparado.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink