Agricultores prestigiam Dia de Campo em Maquiné

Dia de Campo

Agricultores prestigiam Dia de Campo em Maquiné

Evento foi promovido na propriedade de Elton e Daniela Bobsin, na localidade de Linha Pelúcio
Por:
313 acessos

O Dia de Campo de Soluções Tecnológicas e Sociais para Olericultura, que ocorreu na última sexta-feira (05/10), em Maquiné, contou com a participação de mais de 500 pessoas de 19 municípios. O evento foi promovido na propriedade de Elton e Daniela Bobsin, na localidade de Linha Pelúcio.

A família recebeu o público no intuito de demonstrar como eles organizam a produção de olerícolas. Eles plantam mais de 25 tipos de legumes e verduras em cinco hectares, onde ele faz rodízio de cultivos no inverno. No verão, os produtores arrendam outra área e continuam plantando para atender o mercado consumidor, concentrado em um ponto de feira em Porto Alegre. Elton sempre teve a família dedicada à agricultura e, segundo ele, já teve foco no cultivo de fumo, milho em grandes áreas e depois hortaliças. A mão de obra é familiar e o produtor detaca que é preciso ter um controle do que se planta, colhe e vende, para não gastar mais do que obtêm de renda.

Os Bobsin têm um caderno de anotações onde todos os gastos estão discrimados, o que foi feito com a ajuda da Emater/RS-Ascar, já que a família integra o Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar. Agora eles conseguem analisar todas as informações para a tomada de decisão. Este e outros benefícios do Programa da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), que é executado pela Emater/RS-Ascar, foram apresentados em uma das estações do Dia de Campo pelos extensionistas da Emater/RS-Ascar Ivamar Silva Oliveira, Fernanda dos Santos Gilli e Edilene dos Santos Corrêa.

Em outra estação, os agrônomos da Emater/RS-Ascar, Marcelo Biassusi, Tatiane Bohrer e Thaís Cabral, explicaram a importância da conservação e o manejo adequado do solo com ênfase no plantio direto de hortaliças. O solo tem que estar protegido e ter diversidade de plantas de cobertura para diminuir as perdas de água e solo, evitar o aquecimento da superfície, quebrar o ciclo de doenças e pragas, fazer a ciclagem de nutrientes e melhorar a estrutura do solo. Para isso, Biassusi sugere a implantação de um mix de sementes feito com centeio, aveia, ervilhaca e nabo forrageiro no inverno. No verão são utilizados o milheto, a crotalária spectabilis e feijão lab-lab ou mucuna preta como plantas de cobertura do solo.

Em outras estações foram apresentadas diferentes cultivares de brássicas e folhosas com diversas características agronômicas, onde os participantes puderam obter informações sobre resistência a pragas e doenças, aceitação no mercado, sistemas de produção e produtividade, entre outras. Além disso, puderam conhecer o plantio em ambiente protegido através de visita a uma estufa com cultivo semi-hidropônico de morango, rúcula, alface e tempero verde.

Também foram demonstrados no Dia de Campo substratos, fertilizantes, máquinas e equipamentos, controle biológico, equipamentos de irrigação e fontes de energia alternativa, como a solar fotovoltaica.

O evento foi realizado em Maquiné devido a grande produção de hortaliças existente no município e ser um dos principais municípios fornecedores para a Ceasa e feiras em Porto Alegre e Região Metropolitana, explica agrônomo da Emater/RS-Ascar que atende a região, Luís Bohn. ?Buscamos mostrar aos agricultores novos possibilidades a integrarem seus sistemas de produção visando à produção sustentável e ao aperfeiçoamento das boas práticas agrícolas?, ressalta.

A Emater/RS-Ascar foi uma das promotoras do evento junto com a Prefeitura de Maquiné, Agrocomapa e Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Apoiaram a realização do Dia de Campo o Sicredi Nordeste, Secretaria de Desenvolvimento Rural Pesca e Cooperativismo e Ceasa/RS.

No evento estiveram presentes o secretário de Desenvolvimento Rural Pesca e Cooperativismo, Tarcísio Minetto, o gerente técnico da Emater/RS, Lino Moura, e os gerentes regionais, Ademir Santin e Ai Nunes dos Santos, além do prefeito Joao Marcos Bassani dos Santos e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Vilmar Machado, dentre outras autoridades. ?A Emater está disponível para levar soluções aos agricultores para que tenham mais qualidade de vida, melhorem a renda e sejam felizes no meio rural?, manifestou Moura.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink