Alerta de gafanhotos na Argentina preocupa RS
CI
Imagem: Pixabay
ALERTA

Alerta de gafanhotos na Argentina preocupa RS

Insetos chegaram em Santa Fé e podem migrar para Entre Rios e Córdoba
Por: -Leonardo Gottems

O Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-Alimentar (SENASA), do governo da Argentina, está alertando a província de Corrientes, na fronteira do estado do Rio Grande do Sul sobre uma nuvem de gafanhotos vinda do Paraguai e que pode atingir as plantações em solo gaúcho. A nuvem é monitorada desde o dia 28 de maio, quando começou a passar por províncias da Argentina. 

“Como havíamos previsto, a nuvem de gafanhotos entrou na província de Santa Fé hoje e, depois de percorrer quase 140 km, instalou-se perto da cidade de Lanteri. As nuvens de gafanhotos podem atravessar comunas, vilas ou cidades, mas não causam danos diretos aos seres humanos. Eles podem causar danos a plantações e pastagens, mas não representam riscos para a população”, alertou o Senasa, por meio de seu perfil oficial na rede social Twitter.

VEJA TAMBÉM: Brasil tem só 2 produtos contra gafanhotos 

E AINDA: Gafanhotos: Declarado estado de emergência fitossanitária no Sul  

Dentro do país, os insetos avançaram da província argentina de Formosa, onde existem muitos produtores de mandioca, milho e cana de açúcar e do Chaco, até chegar finalmente à província de Santa Fé, com indicativos de que chegará em breve em Entre Rios e Córdoba. Na questão do Rio Grande do Sul, existe um alerta específico sobre a província de Corrientes, que faz fronteira com o Oeste do estado brasileiro. 

“A espécie é a chamada gafanhoto sul americano (Schistocerca cancellata), que devido às suas características estão agrupadas em nuvens e se alimentam de todos os tipos de vegetação. Assusta e preocupa pelas dimensões que tem", explica Daniela Vitti, graduada em biodiversidade. 

O coordenador do programa nacional de gafanhotos do órgão, Héctor Medina, afirmou que a nuvem se moveu quase 100 quilômetros em um dia devido às altas temperaturas e ao vento. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.