Animais reagentes para aftosa estão sendo abatidos no MS
CI
Agronegócio

Animais reagentes para aftosa estão sendo abatidos no MS

Os bovinos que apresentaram reatividade já estão sendo abatidos
Por:

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), disse neste sábado (10-02), ao chegar para reunião sobre a aftosa na Governadoria, que os bovinos que apresentaram reatividade no último teste para a doença em Eldorado, Mundo Novo e Japorã já estão sendo submetidos ao abate sanitário. Os abates iniciaram na quinta-feira.

Como este procedimento prevê o aproveitamento da carne do animal, explicou o governador, os proprietários não foram indenizados. Na sexta-feira o diretor da Iagro, Roberto Bacha, disse que não havia fundamentação técnica que indicasse necessidade de abates e a secretária de Produção, Tereza Cristina Correa da Costa, havia falado que os abates poderiam ser adotados.

De 11.449 amostras coletadas entre dezembro e janeiro último, 2,7% dos animais foram reagentes ao teste, o que significa cerca de 310. A maior concentração ocorreu em Japorã, onde o índice de reatividade foi de 4,9%. Diante dos resultados, a área foi mantida dentro da chamada restrição epidemiológica especial.

Conforme nota técnica do Ministério,os inquéritos epidemiológicos aponta que não há atividade viral fora da área interditada e que as ações sanitárias adotadas foram suficientes para impedir a difusão do vírus, embora ele não tenha sido eliminado da área interditada. Nas regiões de fronteira com Paraguai e Bolívia bezerros de até 12 meses estão sendo imunizados este mês, como parte das ações preventivas. Os focos da doença foram encontrados nos três municípios em outubro de 2005.

Esta manhã André participa de reunião técnica na Governadoria, com o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Gabriel Alves Maciel e Jamil Gomes de Souza, também do departamento de defesa do Ministério. Além deles, estão Roberto Bacha, secretária de Produção, Tereza Cristina Correa da Costa, presidente da Famasul, Ademar Silva Júnior e presidente da Acrissul, Laucídio Coelho Neto.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink