Aplicadores alertaram sobre risco do Dicamba
CI
EM ILLINOIS

Aplicadores alertaram sobre risco do Dicamba

Agência governmental do estado não fez nada depois do alerta
Por: -Leonardo Gottems

O Departamento da Agricultura do estado norte-americano de Illinois foi alertado há um ano sobre o dano potencial a cultivos que poderia causar o herbicida Dicamba se o órgão não tomasse medidas para regular o seu uso, segundo documentos da agência. O alerta partiu de um grupo de aplicadores de pesticidas durante um encontro de Dezembro de 2016 realizado para discutir se o pesticida deveria ser rotulado como de “uso restringido”, o que significa que apenas aplicadores certificados poderiam pulverizar o produto. Um herbicida sem restrição de uso pode ser comprado e aplicado por qualquer pessoa, e os registros de aplicação não são exigidos, segundo a lei de Illinois.

O uso do Dicamba aumentou significativamente em 2017 depois de uma decisão de Novembro de 2016 da Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos de aprovar as novas fórmulaas do herbicida para uso em sementes geneticamente modificadas de soja elaboradas pela multinacional Monsanto.

Desde então, depois dos danos reportados com Dicamba pelo Meio-Oeste e Sul dos Estados Unidos, a EPA tomou providências para restringir o uso do herbicida. Cinco estados tomaram mais medidas de restrição para limitar a pulverização do Dicamba.

Especialistas dizem que o herbicida danificou ao menos 600 mil acres de soja no Illinois e três árvores de mata nativa, além de parreirais. Até o momento, o Departamento da Agricultura do estado não tomou nenhuma decisão a respeito do produto e não tem planos de fazer algo.

De acordo com Jean Payne, diretor-executivo da Associação de Químicos e Fertilizantes de Illinois, um grupo da indústria de aplicadores e empresa químicas, o encontro de Dezembro de 2016 foi proposto depois de que alguns estados, incluindo Indiana e Arkansas, impuseram restrições ao Dicamba na safra de 2017. O Dicamba, que é fabricado pela Basf e pela Monsanto, é um herbicida muito volátil que prejudica a soja e outras plantas sensíveis. Os detalhes foram revelados através das leis de acesso à informação dos Estados Unidos. Payne afimrou que algumas organizações, como a Monsanto e a Basf, disseram que a maior das autoridades presentes no encontro concordaram que eram injusto impor novas regulações porque essas regras nunca foram previstas em outros anos.

As sementes transgênicas, que foram um quatro de toda a soja plantada em Illinois nesse anos, foram plantadas primeiro em 2016, mas o herbicida não estava legalizado para uso até 2017. Em 2016, quando ainda não haviam problemas reportados em Illinois, produtores de Arkansas e Missouri pulverizaram ilegalmente versões mais antigas do herbicida nas sementes.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.