Área de cana no MS vai dobrar com 3 novas usinas

Agronegócio

Área de cana no MS vai dobrar com 3 novas usinas

A implantação das três usinas deverá elevar em quase 100% a área plantada
Por: -Vera Halfen
1 acessos

A implantação de três novas usinas sucroalcooleiras, em Mato Grosso do Sul, deverá elevar em quase 100% a área plantada e, consequentemente, a produção de álcool. As usinas deverão, cada uma, plantar em torno de 40 mil ha de cana-de-açúcar, somando 120 mil ha. O total dos investimentos soma R$ 1,6 bilhão e refere-se à instalação de três usinas e uma indústria de produtos lácteos. A produção de álcool das usinas está prevista para a safra de 2009. Hoje, a área plantada de cana-de-açúcar é de 150 mil ha, distribuídos entre 10 usinas.

O grupo Benedito Coutinho, que já tem uma usina em Rio Brilhante, construirá outra unidade em Dourados. O investimento gira em torno de R$ 683,4 milhões e geração de 2.309 postos de trabalho. A Usina Eldorado deverá moer quatro milhões de toneladas/ano de cana-de-açúcar com produção de 216 mil toneladas de açúcar/ano e 204 milhões de litros de álcool/ano.

O Grupo Santa Adélia, que produz açúcar e álcool desde 1930 em São Paulo, pretende firmar negócios no Estado. A nova unidade sucroalcooleira prevê investimento de R$ 528 milhões com a geração de 2.250 novos empregos, no município de Paranaíba. Com capacidade de processar três milhões de toneladas/ano de cana-de-açúcar, a unidade deve produzir 148 mil toneladas de açúcar/ano e 172 milhões de litros de álcool/ano.

Também a Graber Sistemas de Segurança, decidiu ampliar seus negócios com instalação de unidade sucroalcooleira em Sidrolândia. Com investimento previsto de R$ 446 milhões e geração de 2.160 empregos, a Usina Vale do Vacaria deve processar 4 milhões de toneladas/ano de cana-de-açúcar e produzir 290 mil toneladas de açúcar/ano e 170 milhões de litros de álcool/ano.

Já no setor de laticínios, a empresa Lactis Agroindustrial, se instalará em Sidrolândia. O empreendimento de R$ 9,7 milhões deve gerar cerca de 435 novos empregos. Com capacidade instalada de processamento de 120 mil litros de leite/dia, a indústria vai produzir 2.500 toneladas de leite em pó ao ano.

Esta será a primeira indústria a produzir leite em pó em MS, agregando maior valor ao leite aqui produzido e fomentando a produção na bacia leiteira de Sidrolândia, principalmente com micro e pequenos produtores rurais. No município, são cinco mil famílias de assentados e a sua maioria deverá fornecer leite para a indústria.

O governador José Orcírio dos Santos assinou ontem, com as empresas, o Termo de Acordo de Concessão de incentivos fiscais referente aos quatro empreendimentos. O percentual de redução do ICMS deverá ser de até 67%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink