Argentina: Trigo e milho seguem sem negócios

Agronegócio

Argentina: Trigo e milho seguem sem negócios

Poucas modificações mostraram os preços que são negociados na Bolsa de Rosario, onde o mais preocupante é que continuam sem compradores para os principais cereais
Por:
731 acessos

Poucas modificações mostraram os preços que são negociados na Bolsa de Rosario, onde o mais preocupante é que continuam sem compradores para os principais cereais.

A operação de trigo e milho segue nula frente à ausência de compradores ativos no mercado, apesar de que na quarta-feira (24) foi publicada a resolução que regulamenta o novo acordo entre o setor exportador e o governo, sobre o milho e o trigo.

A resolução apresenta poucas mudanças, embora haja a possibilidade de adiar as compras do o milho tem até março de 2010. A cada dia que passa existem mais incertezas sobre o trigo e a existência de remanescente exportável em 2009/2010.

Em Chicago o comportamento dos futuros foi muito volátil, com fechamentos em queda e somente um parcial sustento por parte da soja. O clima continua acompanhando o desenvolvimento dos cultivos de milho, enquanto que a oleaginosa tem menores reservas.

Soja - Em Rosário, os preços da oleaginosa foram os únicos que mudaram. A volatilidade externa gerou incertezas sobre as ofertas finais.

As fábricas pagaram 1.025 com descarga. A exportação em Rosario com descarga imediata pagou 1.030. Sete mil toneladas foram negociadas. Para a próxima campanha, com entrega em maio de 2010, a fábrica de Timbués e General Lagos pagou 228 dólares.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink