Arrozeiros gaúchos

Agronegócio

Arrozeiros gaúchos

Os arrozeiros gaúchos voltaram a garantir o direito de cobrar a taxa CDO (Cooperação e Defesa da Orizicultura) dos importadores de arroz do Rio Grande do Sul
Por:
465 acessos

Os arrozeiros gaúchos voltaram a garantir o direito de cobrar a taxa CDO (Cooperação e Defesa da Orizicultura) dos importadores de arroz do Rio Grande do Sul. As empresas SLC Alimentos S/A, Engenho Coradini Ltda, Camil Alimentos S/A e Josapar - Joaquim Oliveira S/A Participações entraram com recurso para derrubar a cobrança, mas no dia 1º de julho o Superior Tribunal de Justiça (STJ) declarou a plena legalidade da cobrança da taxa os importadores de arroz do Estado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink