Aurora e Embrapa implantam programa de qualidade na avicultura
CI
Agronegócio

Aurora e Embrapa implantam programa de qualidade na avicultura

O programa visa adequar as unidades produtoras de frangos de corte, melhorando práticas produtivas, através da qualificação para atender exigências dos padrões internacionais de qualidade, auditorias internas e externas
Por:
“Frango Aurora – boas práticas para a excelência” é o avançado programa desenvolvido pela Coopercentral Aurora (Aurora Alimentos) e pela Embrapa Suínos e Aves para aperfeiçoar a produção do frango de corte. A iniciativa foi lançada, na última semana, no auditório da Aurora, em Chapecó, e envolverá 1.700 avicultores que produzem 110 milhões de aves por ano.


Participaram da solenidade de assinatura do convênio o presidente da Aurora, Mário Lanznaster, o diretor de agropecuária da Aurora, Marcos Antônio Zordan, o chefe de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa Gerson Scheuermann, o assessor de imprensa da Embrapa Jean Porto Vilas Boas Souza e os pesquisadores Fernando Tavernari e Paulo Sérgio Rosa.

O programa visa adequar as unidades produtoras de frangos de corte, melhorando práticas produtivas, através da qualificação para atender exigências dos padrões internacionais de qualidade, auditorias internas e externas. Além disso, busca padronizar a assistência técnica às propriedades através de checklist de verificação.

A proposta foi concebida em agosto de 2010 e, agora, está amadurecida e consolidada para plena implementação com previsão de conclusão em 2014. Até lá, todas as propriedades rurais estarão adequadas aos novos parâmetros e diretrizes. No primeiro momento o projeto será executado em 55 propriedades pilotos e depois expandirá gradativamente para as demais.


Através de diagnóstico realizado em dez propriedades avícolas do sistema Aurora foram identificadas as oportunidades e necessidades de melhorias e adequações das unidades produtoras de frango de corte. O levantamento analisou os seguintes critérios: documentação; acesso único; vazio sanitário de dez dias; manejo adequado da cama após o uso; controle de roedores contínuo, eficiente e documentado; manejo adequado de cama para reutilização; análise de água; bem-estar das aves durante o carregamento das caixas e captura adequada das aves.

O programa permite melhorar processos laborais com base nos princípios de boas práticas de produção definidos por uma norma que passou a regular a atividade, a instrução normativa 56/59 – 2007. Através desta exigência as granjas avícolas deverão ser registradas até 6 de dezembro de 2012.

Para aperfeiçoar as práticas a campo foi elaborado um modelo documental e de procedimentos, visando atender as auditorias externas, sejam oficiais ou privadas. Um modelo-padrão – que inclui a assistência técnica – foi criado e validado pela parceria Coopercentral Aurora/Embrapa. Para auxiliar o produtor rural na incorporação dessa tecnologia, técnicos da Aurora implantarão nas propriedades manuais de procedimentos, pastas e murais, promovendo a organização e a padronização da documentação na propriedade avícola.


O mural proposto na propriedade conterá as seguintes informações: telefones úteis, licença ambiental, registro de granjas, preceitos de bem-estar animal, histórico de lotes e croqui de controle de pragas. A pasta para o escritório da propriedade deverá conter documentos sobre o lote atual e lotes anteriores. Do lote atual: registro de visita à propriedade, check list de bem-estar animal, check list de visitas técnicas, ficha do lote, planilha do controle de pragas, planilha de controle de cloração da água, laudo microbiológico da água e laudo físico/químico da água. Dos lotes anteriores: arquivo de Guia de Trânsito Animal (GTA) dos últimos três anos, notas fiscais, documentos de lotes anteriores e acertos de lote.

O projeto é direcionado para a área agropecuária, mas terá reflexo na indústria com a obtenção de um produto mais rentável, seguro e ambientalmente sustentável. A implantação do manual de manejo em campo permitirá padronizar e estabelecer melhores práticas em todas as etapas da produção avícola. Segundo o diretor de agropecuária da Aurora, Marcos Antônio Zordan, a intenção é “fazer com que o produtor ganhe mais sem gastar para isso, que a indústria tenha um produto de qualidade e o consumidor segurança no que consome”.

Os investimentos para a implantação do programa são sustentados pela Aurora e pela Embrapa. A Embrapa é a parceira técnica da Aurora na fixação dos padrões do projeto, assim como na sua fundamentação metodológica. O pesquisador da Embrapa, Paulo Sérgio Rosa, ressalta que a iniciativa será referência para estudos e poderá ser aplicada em outras agroindústrias. “Trabalharemos diretamente com os técnicos que serão multiplicadores das exigências pela qualidade”.


O papel da cooperativa central é de coordenação com direcionamento dos princípios na técnica da produção de frangos de corte, auxiliando no desenvolvimento do projeto dentro dos moldes exequíveis para a empresa e extensão da metodologia desenvolvida nas demais propriedades avícolas do Sistema Aurora, além da implementação do projeto a campo.

De acordo com o presidente da Aurora, Mário Lanznaster, “é muito importante para a Aurora a validação deste projeto por uma entidade de pesquisa experiente, competente e com prestígio internacional como a Embrapa Suínos e Aves.”

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.