Avicultura: Cuidados com a produção no verão e o uso de eletrólitos


Agronegócio

Avicultura: Cuidados com a produção no verão e o uso de eletrólitos

Eletrólitos são utilizados sempre que os animais estiverem em situação de estresse
Por:
1150 acessos
Com a chegada do verão são mais frequentes as situações de estresse para aves, suínos e bovinos devido ao calor e as consequências são: pior desempenho zootécnico e baixa lucratividade. O gerente técnico e comercial da empresa de saúde animal de Curitiba (PR) Sanex, Emersson Pocai explica que os agentes estressores variam de local para local, em duração e intensidade, e podem ocorrer isolada ou concomitantemente. “Dependendo da região do país, estes agentes podem ocorrer em maior intensidade em determinadas épocas do ano. Se isso ocorrer na época das chuvas pode haver a necessidade do uso dos eletrólitos para buscar a homeostase (bem-estar) dos animais. Os eletrólitos são utilizados sempre que os animais estiverem em situação de estresse e a época de chuvas pode ser um destes momentos”, explica.

Nas criações de frangos de corte, frisa Pocai, normalmente ocorrem agentes estressores tais como: doenças, vacinações, instalações inadequadas, ventilação deficiente, densidades populacionais elevadas e variações na temperatura e umidade ambiente.

Via água

Segundo destaca Pocai, atualmente é inteligente o uso estratégico da suplementação via água de bebida dos eletrólitos efervescentes, como os oferecidos pela Sanex. “Em um período de estresse calórico podemos garantir o bom desempenho de um lote de frangos de corte”, frisa.

A prática da suplementação hidroeletrolítica ocorre para atender pontualmente a necessidade dos animais de produção como aves, suínos e bovinos. “Os eletrólitos fazem com que os animais ingiram mais água e, consequentemente, mais ração. Isso resultará na melhora do ganho de peso, homogeneidade do lote, melhora do desempenho zootécnico dos animais e no ganho econômico dos produtores”. Contudo ele alerta que o uso dos eletrólitos não substitui a ração, pois nela os níveis diários exigidos pelos animais já estão balanceados.

A avicultura é hoje um dos setores mais modernizados no que diz respeito à produção de proteína animal no Brasil e por isso demanda medidas e produtos tecnicamente desenvolvidos para atender as exigências pontuais. E por isso foram desenvolvidos os Eletrólitos e Vitaminas Efervescentes Sanex administrados via água. Os produtos estão de acordo com os critérios de segurança exigidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), com matérias primas de alta qualidade para atender a necessidade exigida pelo mercado.

Eletrólitos em números:

Dados referentes ao consumo de ração (CR), ganho de peso (GP), conversão alimentar (CA) e consumo de água (H2O) de frangos de corte no período de 1 a 7 dias:
 
Com Pastilha
CR (g) 129,11               GP (g) 102,47 a             CA (g:g) 1,2564       H2O (ml) 257,29
Sem Pastilha
CR (g) 126,00                   GP (g) 98,22 b                CA (g:g) 1,2932        H2O (ml) 249,31

O que são os eletrólitos?

Eletrólito pode ser definido como uma substância química, que se dissocia nos seus constituintes iônicos, tendo como função fisiológica principal a manutenção do equilíbrio ácido-base corporal.

O sódio (Na+), o potássio (K+) e o cloro (Cl-) são íons fundamentais na manutenção da pressão osmótica e equilíbrio ácido-base dos líquidos corporais.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink