Bactérias impulsionam produtividade da soja
CI
Imagem: Nadia Borges
PRODUÇÃO

Bactérias impulsionam produtividade da soja

Simbiose entre microrganismos e plantas reduz o uso de produtos sintéticos
Por:

Com o potencial de elevar em até 6% o índice de produtividade na soja, os insumos biológicos têm atraído a atenção de agricultores de todo o País, ainda mais em um contexto de alta nos preços dos fertilizantes de base sintética. Muito tem se falado sobre esses produtos, mas como o insumo biológico - especificamente a Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN) - funciona? Rodrigo Daniel Ribeiro, gerente de produção da Novozymes BioAg, esclarece que inoculantes são formados por micróbios, como bactérias ou fungos, que proporcionam efeito benéfico quando adicionados ao solo ou plantas.

Ribeiro explica que as sementes são inoculadas com bactérias que ajudam na captação e fixação de nitrogênio do ar nas raízes. O nutriente proporciona às plantas um melhor desenvolvimento, trazendo ganhos econômicos e também ambientais devido ao menor uso de produtos de base sintética. “A simbiose entre a planta e as bactérias revelam uma harmonia perfeita da natureza, onde todos ganham”, observa.

O nitrogênio é o nutriente mais demandado pela cultura da soja. Para produzir uma tonelada da oleaginosa, são necessários 80 quilos desse elemento, que pode ser obtido diretamente na natureza através do processo de fixação biológica. Para desenvolver essas soluções, Ribeiro aponta que são realizados processos agroindustriais e que são investidos milhões de reais por ano com pesquisa e desenvolvido para melhoria desse processo. 

Além de contribuir para que a planta expresse o seu melhor desempenho, os inoculantes minimizam os impactos ambientais da agricultura, pois diminuem os resíduos no solo e também o uso de insumos. “Isso acontece porque a adição de bactérias permite melhorar o aproveitamento dos nutrientes pela cultura, melhorando - assim - o seu crescimento sem deteriorar o meio ambiente”.

Ribeiro completa que é uma forma de produzir mais com menos e em um ambiente mais sustentável. No caso do cultivo da soja, por exemplo, uma inoculação adequada fornece à cultura, a maior parte do nitrogênio de que necessita, o que reduz, por exemplo, a utilização de ureia. Como o menor uso desse insumo, o produtor economiza e ao mesmo tempo reduz os impactos ambientais. 

Aspectos visíveis na soja

Os resultados de um bom tratamento com insumos biológicos são visíveis, aponta Gisela Santella, gerente de R&D da Novozymes. Mas, antes de tudo, ele recomenda que todo o processo precisa ser acompanhado por um técnico ou engenheiro agrônomo. "Quando o tratamento é bem realizado, o sojicultor percebe os primeiros resultados do investimento já nas primeiras fases de desenvolvimento da planta ao observar a coloração verde escuro das folhas", salienta.

Além disso, acrescenta, o agricultor também pode observar se a inoculação foi bem sucedida pelo tamanho e aspecto dos nódulos fixados na raiz. “A leghemoglobina presente no bradyrhizobium deve estar ativa, isso é visível pela pigmentação rosada no interior do nódulo.”, enfatiza. Todo esse investimento, assegura Gisela Santella, traz grandes benefícios para a agricultura e tende a ganhar cada vez mais espaço.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.