Balança comercial do agronegócio de junho tem melhor resultado do ano

Agronegócio

Balança comercial do agronegócio de junho tem melhor resultado do ano

A balança comercial do agronegócio registrou, em junho, o melhor resultado do ano
Por:
194 acessos

A balança comercial do agronegócio registrou, em junho, o melhor resultado do ano, com retomada do crescimento das exportações em dólar e superávit de US$ 6,6 bilhões, impulsionado pelo aumento dos embarques internacionais dos complexos soja (48,9%) e sucroalcooleiro (21,6%) e de fumo e seus produtos (54%). No último mês, as exportações totalizaram US$ 7,3 bilhões, o que representou aumento de 12% em relação ao mesmo período de 2008.

Na análise da mais recente balança comercial do agronegócio em moeda brasileira, as exportações do mês de junho fecharam em R$ 14,3 bilhões e as importações, em R$ 1,4 bilhão, com saldo de cerca de R$ 12,9 bilhões.

O crescimento das quantidades exportadas de soja em grão e farelo foi responsável pelo aumento de quase 50% no valor das exportações desse complexo. Em junho, as exportações de soja em grãos cresceram 71,3% em relação ao mesmo período do ano passado, saindo de US$ 1,5 bilhão para US$ 2,577 bilhões. O número resultou do aumento de 74,2% no volume exportado com preços 1,7% inferiores ao mesmo mês do ano anterior.

Em relação ao volume embarcado o farelo de soja foi 11,1% superior ao registrado em junho de 2008 e o preço médio do produto aumentou 8,4%. Dessa forma, o valor exportado ficou 20,4% maior, gerando uma receita de US$ 537 milhões. Já as vendas externas de óleo de soja apresentaram desempenho negativo (-39,7%), resultado da diminuição da quantidade exportada (-1,5%) e da queda de 38,8% no preço médio.

Houve crescimento também no valor das exportações do complexo sucroalcooleiro, que passou de US$ 703 milhões para US$ 855 milhões, motivado pelo salto de 39,7% nas exportações de açúcar no mês de junho se comparado ao mesmo período de 2008, e chegou à cifra de US$ 706 milhões. Cresceu também preço e quantidade das exportações, respectivamente 13,3% e 23,3%.

Os negócios de álcool para outros países tiveram redução, em dólar, de 24,5%, totalizando US$ 150 milhões. Essa queda deve-se à redução do preço (-24,4%), uma vez que a quantidade exportada apresentou variação pouco significativa (-0,2%).

Importações – No mês de junho, o Brasil reduziu em 24,1% a compra de produtos agropecuários de outros países, em relação ao mesmo mês de 2008, diminuindo de US$ 950 milhões para US$ 721 milhões. No quesito trigo, o valor das importações foi significativo e representou mais de 15% do total. Embora a quantidade importada tenha crescido 34%, a redução de 43,7% do preço médio fez com que o Brasil gastasse menos em junho deste ano: US$ 108 milhões contra US$ 143 milhões no mesmo período no ano passado.

Últimos 12 meses - Entre julho de 2008 e junho de 2009, as exportações brasileiras do agronegócio totalizaram US$ 69,4 bilhões. O valor equivale a 6,1% a mais do que as vendas no período de julho de 2007 a junho de 2008. As importações foram 8,4% superiores aos doze meses anteriores pelas compras de US$ 11,2 bilhões. Como resultado, o superávit comercial acumulado atingiu US$ 58,2 bilhões.

Os embarques de produtos de origem vegetal cresceram 10,8% no período analisado, somando US$ 52,36 bilhões. Os destaques foram o complexo soja (óleo, farelo e grão), com US$ 19,1 bilhões, e o complexo sucroalcooleiro, US$ 8,6 bilhões, que tiveram aumento, respectivamente, de 27,3% e 33,3%. O setor de produtos de origem animal, por sua vez, apresentou queda de 5,9%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink