Bangladesh aprova segunda safra transgênica
CI
Imagem: Pixabay
MUNDO

Bangladesh aprova segunda safra transgênica

Dessa vez foi o algodão
Por: -Leonardo Gottems

Os reguladores de Bangladesh concordaram recentemente em introduzir comercialmente o algodão GM Bt no país. Com baixos rendimentos, as variedades convencionais de algodão do país produzem apenas 3 toneladas de algodão por hectare. As duas variedades Bt que os reguladores aprovaram inicialmente produzirão mais de 4 toneladas por hectare. Os agricultores também economizarão custos com pesticidas de lagarta-do-cartucho.

O Comitê Técnico Nacional de Biotecnologia de Cultivos de Bangladesh (BNTCCB), em uma reunião recente, deu luz verde a duas variedades de algodão Bt, ambas desenvolvidas pela empresa indiana JK Agri Genetics, com sede em Hyderabad. Bangladesh tem que pagar até US$ 5 bilhões por ano para importar algodão, uma matéria-prima fundamental para a indústria de vestuário. O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) projetou recentemente que Bangladesh teria que importar quase 9 milhões de fardos de algodão em 2022-23 contra uma produção doméstica insignificante de 155.000 fardos.

Uma vez introduzido, o algodão Bt será a segunda cultura GM comercial de Bangladesh depois que a bem-sucedida berinjela Bt foi introduzida em 2013. A aprovação de outro produto similar, o arroz dourado fortificado com vitamina A,está pendente com os reguladoresdurante os últimos quatro anos. Os experimentos de campo do Cotton Development Board (CDB) descobriram que os agricultores ganhariam mais de US $ 1.070 extras por hectare de algodão Bt em comparação com seus ganhos com variedades tradicionais, informou a mídia bengali.

Em um documento recentemente emitido pelo Ministro de Estado da Índia à Câmara Alta do Parlamento, o funcionário do governo reconhece que o algodão GM Bt dobrou a produção de algodão desde sua adoção em 2002. "Os híbridos de algodão Bt ajudaram a minimizar os danos causados por vermes, reduzir o uso de agrotóxicos, aumentar a produção, o rendimento e a renda líquida dos agricultores”, afirmou.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.