FERRAMENTA

Bayer deve emitir CRA para atrair produtor

Depois do barter, empresa usa outra ferramenta para atrair produtor
Por: -Leonardo Gottems
2302 acessos

A multinacional Bayer anunciou a possibilidade de emitir novo Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) no ano de 2018 para captar recursos e financiar produtores na compra de defensivos agrícolas e sementes. Os CRAs são isentos de imposto de renda e atraem investidores. Tanto para as companhias do setor como para os produtores rurais, o CRA é uma fonte de financiamento a produção porque as taxas são inferiores às da Selic, que são de 6,5% ao ano.

“Cada CRA levanta dinheiro suficiente para financiar a venda de insumos aos distribuidores e produtores por três safras”, afirmou o diretor de Operações Estruturadas, Eduardo Roncaglia, em entrevista.

O próximo CRA deve ter montante igual ou superior aos R$ 270 milhões captados em 2016. Até agora, a Bayer emitiu dois, somando R$ 380 milhões. Um foi lançado em 2015 e deve trabalhar até junho deste ano, 19 revendas e produtores. A emissão feita em 2016 cobre 63 beneficiários e vai até junho de 2019.

O mecanismo não é o único utilizado pela Bayer para financiar o produtor. O barter, operação com troca de grãos produzidos pelo produtor por sementes e defensivos. Na operação, os grãos chegam somente depois às tradings, mas a dívida com a fornecedora já é quitada. Com a empresa, o uso foi exitoso.

“Nas últimas quatro safras, os negócios via barter aumentaram dez vezes”, diz Roncaglia. Para a safra 2018/2019, a companhia quer apenas repetir o desempenho com a ferramenta porque considera que ela já atingiu um teto de uso e  não serve mais.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink