AGROQUÍMICOS

Brasil importou 8 mil toneladas de Imidacloprid

Volume é similar ao importado em 2016
Por: -Leonardo Gottems
1429 acessos

O Brasil importou no segundo semestre do ano passado aproximadamente 5,2 mil toneladas do agroquímico Imidacloprid, de acordo com levantamento do Portal Global Agrochemicals. O  volume significa um incremento de 42,3% em relação ao registrado no primeiro semestre de 2017. No acumulado total do ano que passou, o país importou cerca de 7,9 mil toneladas, volume quase igual ao registrado no ano de 2016.

Os produtos são originados principalmente na China com aproximadamente 2,6 mil toneladas de importação ou 50% do volume importado de Imidacloprid. O gigante asiático é seguindo pela Índia com aproximadamente 1,5 mil toneladas e Alemanha com 945 toneladas com 18% da participação total do fornecimento.

Em Novembro e Dezembro houve um importante volume de importação do produto com barcos carregados com 2.280 toneladas de Imidacloprid. No que se refere aos preços, houve um acréscimo em todo o ano passado. Alguns produtos chegaram a ter alta de até 70% no acumulado entre Janeiro e Dezembro, aponta o Global Agrochemicals.

O Imidacloprid pertence ao grupo químico dos neonicotinóides e é considerado um inseticida sistêmico. O pesticida pode ser aplicado tanto por via foliar como por via radicular. O agroquímico é recomendado para controle de pragas em cultivos importantes economicamente como algodão, arroz, arroz irrigado, cana-de-açúcar, milho, soja, feijão, fumo, trigo, citros e tomate.

Como ingrediente ativo, o Imidacloprid também tem uso veterinário em cachorros, gatos, gado bovino, ovinos e caprinos contra pulgas e moscas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink