Café cai 1,4% na bolsa de Nova York
CI
Agronegócio

Café cai 1,4% na bolsa de Nova York

Por:

Especuladores rolam contratos para maio, que expiram no final do mês. O contrato do café para o mês de maio expira daqui a duas semanas e ninguém quis ficar com ele nas mãos. Isso fez com que os preços na Coffee, Sugar and Cocoa Exchange (CSCE) caíssem 1,7% para o mês de maio e 1,4% para julho. Contratos para maio fecharam a 61,20 centavos de dólar por libra-peso e aqueles para julho, a 63,90 centavos.

Os operadores estão testando um novo suporte de preços após a forte alta do dia anterior, quando os contratos fecharam no mais elevado nível em sete semanas.

Nem mesmo o relatório do Instituto de Economia Agrícola (IEA) - estimando que a safra paulista deverá ser 41% menor, totalizando 2,9 milhões de sacas -, foi suficiente para sustentar os preços. (ver página B-14).

As exportações mexicanas entre os meses de outubro e março totalizaram 1 milhão de sacas, volume 34% menor em relação ao ano anterior, de acordo com o Conselho de Café do México. Segundo o Conselho, alguns produtores estão simplesmente deixando o café apodrecer no pé em razão dos baixos preços do mercado internacional.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.